Delta Airlines EUA Serviço de Bordo
Foto - Delta Airlines

De acordo com um novo pedido dos Centros de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), a Delta Air Lines exigirá, a partir de 26 de janeiro, que todos os clientes que entram ou transitam pelos Estados Unidos a partir de qualquer local fora do país apresentem um resultado negativo no teste para a COVID-19 antes da partida.

A diretriz do CDC requere que todos os passageiros apresentem um resultado negativo em um teste feito três dias da partida para o país, adicionando outro nível de proteção quando eles viajam.

“Nada é mais importante para nós do que a segurança e a saúde de nosso pessoal e de nossos passageiros”, disse o vice-presidente sênior de Alianças e Internacional, Perry Cantarutti. “Somos gratos ao governo norte-americano por colocar essas medidas em prática. A testagem é uma etapa importante para reabrir com segurança as fronteiras internacionais a todos os viajantes, o que, por sua vez, conduzirá a recuperação econômica global”.

Essa mais recente solicitação do CDC é um acréscimo à iniciativa lançada no ano passado, que pede aos clientes que voam para os Estados Unidos a partir de um destino internacional para fornecer voluntariamente algumas informações para auxiliar no rastreamento de contato.

Além de apresentar um teste negativo para COVID-19 a um agente no aeroporto, os viajantes, segundo a nova norma do CDC, devem assinar um atestado certificando que receberam um resultado negativo no exame.

O período de três dias anteriores ao embarque para a realização do teste é calculado a partir do primeiro ponto de partida, portanto, os passageiros em voos de conexão devem levar isso em conta em seus planos de viagem.

Vários países ao redor do mundo têm pedidos semelhantes em vigor, com o objetivo de proteger a saúde de outros viajantes, bem como dos funcionários das companhias aéreas.

Todos aqueles que voarem com a Delta devem continuar a seguir os requisitos de entrada para viagens internacionais e são aconselhados a verificá-los antes de embarcar.

A companhia também emitiu uma isenção permitindo aos clientes refazer a reserva de uma viagem internacional para os Estados Unidos adquirida em ou antes de 12 de janeiro para viagens até 09 de fevereiro, se eles optarem por refazer a reserva para o voo ser realizado em ou antes de 25 de janeiro.

Para obter mais informações sobre a nova exigência, consulte os requisitos de entrada para viagens internacionais.

Desde o início da pandemia, no ano passado, a Delta adotou uma série de iniciativas sob o programa Delta CareStandard. Entre elas estão o bloqueio dos assentos do meio até 30 de março de 2021, a exigência de uso de máscaras durante toda a viagem e o fornecimento de kits de cuidados pessoais e desinfetante para as mãos a bordo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA