LATAM
Foto - Divulgação

Nesta quinta-feira (26/09) a Delta vendeu sua participação de 9% da GOL, e comprou 20% de participação no Grupo LATAM.

A American Airlines, até então, era a maior parceira do Grupo LATAM, e uma joint-venture estava sendo negociada.

A Delta e o LATAM Group S.A. (“LATAM”) anunciaram hoje que firmaram uma parceria estratégica que pela primeira vez combina os pontos fortes das principais companhias aéreas da América do Norte e América Latina.

As ações da GOL na Bolsa de Nova York (NYSE) rapidamente acumularam uma abrupta queda.

“Essa parceria transformadora com a LATAM reunirá nossas principais marcas globais, permitindo-nos oferecer o melhor serviço e confiabilidade para viajantes de, de e para as Américas”, disse Ed Bastian, CEO da Delta. “Nosso pessoal, clientes, proprietários e comunidades serão beneficiados por essa plataforma emocionante para crescimento futuro.”

“Essa aliança com a Delta fortalece nossa empresa e aprimora nossa liderança na América Latina, fornecendo a melhor conectividade por meio de nossas redes de rotas altamente complementares”, disse Enrique Cueto Plaza, CEO da LATAM. “Estamos ansiosos para trabalhar ao lado de uma das melhores companhias aéreas do mundo para aprimorar a experiência de viagem de nossos passageiros”.

Foto – Delta Airlines

A parceria estratégica abrirá novas oportunidades de crescimento, aproveitando a presença global da Delta e da LATAM e joint ventures em todo o mundo, incluindo a parceria existente da Delta com a Aeroméxico. Com suas redes complementares, a Delta, a LATAM e seus parceiros poderão oferecer acesso a uma gama bastante expandida de destinos em todo o mundo.

De acordo com as empresas a parceria proporcionará maior comodidade ao cliente, uma experiência de viagem mais integrada e melhor conectará os clientes com o resto do mundo.

Detalhes adicionais da parceria incluem:

– A Delta investirá US$ 1,9 bilhão em uma participação de 20% na LATAM por meio de uma oferta pública de compra de US$ 16 por ação, a ser financiada principalmente com dívida recém-emitida e caixa disponível.
– A Delta também investirá US$ 350 milhões para apoiar o estabelecimento da parceria estratégica.
– A Delta adquirirá quatro aeronaves A350 da LATAM e concordou em assumir o compromisso da LATAM de comprar 10 aeronaves A350 adicionais a serem entregues a partir de 2020 até 2025, apoiando a transformação contínua da frota da Delta.
– A Delta estará representada no Conselho de Administração da LATAM, fortalecendo ainda mais o relacionamento.
– A oferta pública e a parceria estratégica estão sujeitas às condições habituais de fechamento e a todas as aprovações governamentais e regulamentares necessárias, incluindo imunidade antitruste.

A Delta espera que a transação seja acrescida de EPS nos próximos dois anos. Além disso, a transação não afetará os compromissos financeiros existentes da empresa com os acionistas, incluindo fluxo de caixa livre e retorno dos acionistas. A Delta também espera permanecer dentro dos índices de alavancagem almejados.

Para a LATAM, a transação melhorará a geração de fluxo de caixa livre, reduzirá a dívida prevista em mais de US$ 2 bilhões até 2025 e melhorará a estrutura de capital da LATAM, melhorando sua capacidade de executar sua estratégia de longo prazo.

 

Texto produzido em colaboração entre Pedro Viana e Anne Flores (tradução) – Equipe Aeroflap.