Delta LATAM
Imagem: Divulgação

O Brasil e o Chile já deram o aval positivo para a joint venture entre Delta e LATAM Airlines mas o processo ainda continua sob avaliação nos EUA. A aprovação ainda está causando algumas preocupações para as autoridades norte-americanas.

Em 2019 foi anunciada a compra de 20% de parte do Grupo LATAM pela Delta Airlines, desfazendo assim parcerias com a American e GOL respectivamente, ambas vieram e se tornar parceiras tempos depois.

A parceria de joint venture entre a americana Delta e a latino-americana LATAM visa o compartilhamento de voos no continente além de uma aliança estratégica e comercial para administrar ambas as companhias.

As empreses defendem o acordo como fortalecimento para estimular a concorrência em voos nas Américas, garantindo uma oferta maior a preços mais baixos, competindo diretamente com a American e a United.

Apesar a aprovação provisória do Departamento de Transportes dos EUA, ainda há alguns pontos preocupantes para as autoridades norte-americanas. 

Uma das principais preocupações está a recuperação judicial do Grupo LATAM sob o capítulo 11 dos EUA, que está em fase final de aprovação. As empresas concordaram em seguir um cronograma de ampliação mais equilibrado.

Outro ponto que o Departamento observa é sobre a consolidação da LATAM em meio a retomada pós Covid-19. Em relação a companhia dos EUA, o Departamento mostrou preocupação com o impacto da joint venture sobre a recuperação do mercado da Delta no eixo EUA-América do Sul.

Delta Airlines Voos
Foto: Aeroflap/Gabriel Melo

A Delta tem planos de criar um hub no Aeroporto Internacional de Miami, no qual é responsável por 32% dos voos que ligam à países na América do Sul, porém com a expansão da malha de outras empresas, os planos podem não seguir em diante.

“Além disso, desde o momento do pedido, várias operadoras anunciaram expansões significativas em sua presença em Miami, incluindo Frontier, JetBlue, Spirit e Southwest, potencialmente complicando os planos da Delta para um hub em Miami”, disse o DOT.

 

 

Com informações do Simple Flying.