Foto via - The Aviation Herald

Depois de quase 40 dias parado, decolou hoje do Aeroporto de Confins o Boeing 777-300ER da LATAM que sofreu um sério incidente durante um voo internacional de longa distância, e precisou alternar para o Aeroporto de Confins.

A aeronave (PT-MUG) pousou acima do peso permitido (devido ao combustível para realizar o voo até Londres), e por isso teve danos nos pneus, rodas e freios, pelo superaquecimento do conjunto de frenagem do avião que acabou gerando um foco de fogo durante alguns minutos, combatido pelos bombeiros que usaram uma espuma para abafar as chamas.

Além dos danos pelo pouso, a aeronave também teve uma pane elétrica. Durante todo esse período, desde o dia 20, o avião passou por uma manutenção no solo do Aeroporto de Confins, realizada por uma equipe da LATAM com a ajuda da Boeing.

De acordo com informações que a equipe do Portal Aeroflap recebeu, após uma aprovação da Boeing, a aeronave foi trasladada de Confins para o Aeroporto de Guarulhos, onde a LATAM tem um hangar de manutenção e uma equipe de solo especializada neste modelo de avião.

Durante o voo de Confins para Guarulhos nesta terça-feira (29/01), o avião voou com o trem de pouso “acionado”, ou seja, os pilotos optaram por não recolher o trem de pouso após a decolagem para reforçar os níveis de segurança, a fonte disse ao Portal que a Boeing autorizou que os pilotos da companhia recolhessem o trem de pouso, mas a companhia preferiu fazer testes em Guarulhos para comprovar se o componente continua em plena capacidade de funcionamento hidráulico.

Em Guarulhos a aeronave vai passar por mais 11 horas de revisão, e os mecânicos vão testar em solo o acionamento do trem de pouso, através de um procedimento onde a aeronave é sustentada por cavaletes enquanto os mecânicos checam a movimentação de itens externos, o vídeo abaixo demonstra como esse procedimento é realizado.

É importante ressaltar que nenhum protocolo de segurança foi quebrado no voo de traslado da aeronave, somente tripulantes estavam a bordo do Boeing 777-300ER no voo que ocorreu hoje.

O incidente ainda está sendo investigado pelo Cenipa.