F-16 iraquiano- Foto: © REUTERS / Thaier Al-Sudani

Os EUA suspenderam o fornecimento de caças F-16 para a Força Aérea do Iraque. O motivo de suspender a entrega dos caças F-16 é pela tensão que está tendo na região após o ataque dos EUA contra o General iraniano, Qasem Soleimani, no começo de janeiro de 2020.

Os EUA estavam fornecendo peças, mísseis e caças F-16 para reequipar a Força Aérea do Iraque, mas com o medo dos armamentos oferecidos caírem nas mãos do Irã, as autoridades norte-americanas decidiram por suspender o fornecimento.

Outra medida tomada pelos EUA, segundo algumas mídias foi a remoção de membros dos EUA da região, especialmente técnicos da Lockheed Martin que cuidam da parte dos F-16, para que assim os cidadãos americanos ficassem protegidos.

Os caças F-16 do Iraque representam uma boa estratégia de defesa e ataque do país. Podemos ver isso no vídeo postado pelo Ministério da Defesa do Iraque onde caças F-16 atacam alvos do EI nas montanhas Hamrin.

 Não há planos das Forças Armadas dos EUA de se retirar do Iraque”, disse o  assistente do secretário de Defesa Jonathan Rath Hoffman em uma coletiva de imprensa no início deste mês, acrescentando que “o consenso no Iraque parece ser o de que os Estados Unidos força lá são uma força para o bem, embora a resolução do parlamento sugira exatamente o oposto.

Desde 2003 as forças armadas locais estão sendo reconstruídas com a ajuda dos EUA que fornecem peças, equipamentos e afins aos militares iraquianos. O mesmo acontece com o Afeganistão, que inclusive opera caças levas A-29 Super Tucano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA