Um dos caças F/A-18 Hornet que chegaram ontem à Base Aérea de Cold Lake, Alberta, Canadá- Foto: RCAF

A Força Aérea do Canadá (RCAF), recebeu os dois primeiros dos 18 caças F/A-18 usados da RAAF (Real Força Aérea Australiana), as aeronaves chegaram ontem na Base Aérea de Cold Lake, em Alberta.

O Canadá resolveu adquirir 18 caças F/A-18 Hornet para compor a força aérea que opera com caças CF-18 Hornet, a ideia é que estas aeronaves integrem e fortaleçam a Força Aérea Canadense até que seja tomada a decisão de comprar 88 novas aeronaves, que irão renovar a Força Aérea do Canadá.

Segundo caça F/A-18, usados pela RAAF que irão integrar a RCAF. Notar o emblema do Canguru que é símbolo da Real Força Aérea da Austrália. Foto – RCAF

“A frota de combate interino é fundamental para garantir que a Real Força Aérea Canadense possa continuar cumprindo suas missões e garantir a segurança dos canadenses e do Canadá”, disse Harjit Sajjan, ministro da Defesa do Canadá.

As entregas dos 18 F/A-18 Hornet irão acontecer durante os próximos três anos, disse o um correspondente do Departamento de Defesa Nacional do Canadá.

O valor dos caças usados da RAAF gira por volta dos US$ 471 milhões, além disso o governo deverá gastar US$ 3 bilhões para fazer um modernização completa, possibilitando a operação das aeronaves até 2032.

 

Novos caças para o futuro

A RCAF já havia emitido uma nota alegando que está interessada em adquirir um novo vetor de defesa aérea para substituir os CF-18.

Algumas propostas já foram divulgadas, como a Dassault Aviation, fabricante do Rafale; Saab, fabricante do JAS 39 Gripen; Airbus Defence fabricante do Eurofighter Typoon, a Lockheed Martin F-16 e F-35 e a Boeing com o F/A-18 Super Hornet e o F-15 Strike Eagle.

A vinda dos F-18 usados da Austrália irão manter a força aérea operacional até a chegada de um dos aviões mencionados acima, que é estimada para 2025.