Apresentação do primeiro F-35 da Força Aérea Turca- Foto: Lockheed Martin

A última sexta-feira foi um dia de bloqueios de aeronaves e amentos por parte dos EUA à Turquia. O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou um projeto de lei que bloqueia a transferência de armamentos e jatos de combate para a Turquia.

A Turquia já estava interessada no caça F-35 Lightning II e já havia adentrado no programa do caça norte-americano, inclusive cerimônia de apresentação do primeiro F-35 turco já havia ocorrido. Mas coma assinatura do projeto de lei fica vetado a venda de caças F-35 para a Turquia.

Essa discussão entre a Turquia e os EUA sobre a não venda de armamentos não é recente, tudo começou quando a Turquia demostrou interesse em comprar mísseis russos S-400. Claramente os EUA não gostaram da notícia e desde o início “ameaçaram” a venda do caça furtivo para os turcos.

Assinatura do projeto de lei por Trump que veta vendas de armas e aeronaves para a Turquia- Via: D-A.com

Além de afetar a aquisição dos Lightning II, outras armas, incluindo o helicóptero CH-47F Chinook da Boeing Co, o caça F-16 da Lockheed Martin e os helicópteros UH-60 Black Hawk, estão sujeitos à proibição por parte dos EUA. O valor total das vendas bélicas à Turquia era de cerca de US$ 3,5 bilhões.

Em resposta aos EUA, a Turquia, por meio do presidente Erdoğan, informou-se que a transferência de tecnologia, a coprodução e o apoio financeiro não foram oferecidos por Washington para convencer Ancara a comprar as armas.