Donald Trump diz que vai intervir para ajudar as companhias aéreas dos EUA

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez uma menção hoje (02) sobre as companhias aéreas em um momento delicado para o setor. O presidente diz que vai intervir para garantir ajuda as companhias dos EUA a medida que o financiamento da lei CARES está chegando ao fim.

O dia 1º de outubro tem como um possível dos dias mais difíceis para a aviação nos EUA. Sem uma solução ainda, todas as companhias deverão dar licenças para um grande número de funcionários. Atualmente esses funcionários estão respaldados pelos termos da Lei CARES.

Segundo o chefe de gabinete da Casa Branca, revelou que o Presidente Trump está empenhado a dar suporte e ajudar as companhias aéreas com “ações executivas” caso não haja um novo acordo.

“Estaremos ajudando as companhias aéreas. Você tem que ajudar as aéreas. As companhias são um negócio difícil em tempos bons”, declarou o presidente.

As licenças são necessárias para as companhias aéreas, devido a baixa demanda das viagens pelo país. O domingo segundo uma pesquisa feita, tem sido o dia com maior movimento, em torno de 900.000 passageiros. Em comparação a 2019 por exemplo esse numero era 2,4 milhões ao dia.

Com menos passageiros voando, o trabalho fica obsoleto em todas as companhias aéreas. Ja que o quadro de todas está para lidar com grande volume de passageiros isso é, a companhia teria mais gastos diários com a queima de caixa para manter esse número maior de funcionários.

Além disso, com menos dinheiro entrando, as companhias não podem pagar aos funcionários que não trabalham. E devido a Lei CARES todos garantiram por enquanto seus empregos e salários pagos pelo governo sob essa Lei, resta agora esperar para saber qual o desfecho de mais um capitulo desta crise.


 

DEIXE UMA RESPOSTA