Uma solução da AeroVironment e OSIsoft, permite que dados fotográficos, termográficos e de levantamento por vídeo produzidos por drones sejam transformados em big data. Novo sistema já está sendo aplicado na vigilância de estações remotas e torres de linha.

A empresa desenvolveu drones originalmente para os militares e o Departamento de Defesa, mas o valor dos dados visuais coletados por drones criou demanda no setor comercial. Agora, com a ajuda do PI System da OSIsoft, a AeroVironment está descobrindo novas aplicações para os dados de drones.

“Precisamos pensar nos drones como mais um dispositivo móvel em todo o mundo da IoT (Internet das Coisas)”, disse Nazlin Kanji, diretor de produtos da AeroVironment, durante a User Conference da OSIsoft de 2017, em São Francisco. “Eles são mais uma fonte de dados e podemos usar esses dados para desenvolver análises.” Para produzir inteligência prática usando dados de drone, a AeroVironment criou o Sistema de Apoio à Decisão da AeroVironment (AV SAD).

“Os clientes não estão interessados em dados brutos”, observou Kanji. O AV SAD proporciona percepções que funcionam em conjunto com as necessidades do cliente, além de ter sido criado em arquitetura aberta, o que permite o compartilhamento de dados com soluções de parceiros, como o PI System. Com a solução da AeroVironment e OSIsoft, dados fotográficos, termográficos e de levantamento por vídeo produzidos por drones são combinados a dados de sensor do PI System, proporcionando uma camada adicional de valor aos clientes e aumentando a visibilidade operacional.

Com esse fluxo de informações, empresas podem usar dados em tempo real, históricos e visuais do AV SAD e do PI System para obter percepções de maneira antecipada, de modo que possam implementar estratégias de manutenção preventiva para corrigir problemas antes que se tornem catastróficos.

A combinação de dados visuais obtidos por drones com dados de sensores do PI System pode não apenas economizar o dinheiro dos clientes, mas também, salvar vidas. Operários de linhas de serviços públicos (conhecidos como técnicos de linha) têm um entre os dez empregos mais perigosos do mundo. Técnicos de linha são encarregados de realizar inspeção física e reparos em torres e linhas de serviços públicos, o que coloca suas vidas em risco constantemente. A combinação de imagens de drones e dados em tempo real do PI System está melhorando a segurança no trabalho e as estratégias de manutenção desses operários.