F-15EX Eagle II em voo. Foto: Tech Sgt John McRell/USAF.

A Força Aérea dos EUA (USAF) realizou hoje a cerimônia oficial de batismo e apresentação de seu mais novo caça, o Boeing F-15EX. A nova aeronave, considerada a mais avançada variante do caça, foi batizada oficialmente como ‘Eagle II‘.

A cerimônia foi transmitida ao vivo através da página da Base Aérea de Eglin, no Facebook. É lá que os dois primeiros F-15EX serão testados operacionalmente antes de entrarem em serviço com a USAF, substituindo os F-15C/D Eagle mais antigos. 

 

No evento, o Tenente-General Duke Richardson, do Escritório do Secretário Adjunto da Força Aérea para Aquisição, Tecnologia e Logística, disse que a USAF vai adquirir 144 aviões novos. 

“Invicto em combate aéreo, o F-15 o Eagle sintetizou a superioridade aérea nas mentes de nossos adversários, nossos aliados e do povo americano por mais de 45 anos, mas não foi feito para voar para sempre”, disse Richardson em seu discurso. 

Richardson também disse que pelo menos 75% da frota de F-15C/D está voando além da sua vida operacional planejada, com 10% dos caças groundeados por problemas de integridade estrutural. O militar afirmou que programas de modernização e extensão de vida útil da atual frota seriam caros demais. 

Usando a atual estrutura de logística e manutenção como base para a transição para o novo caça, a USAF deve economizar até US$ 3 bilhões. A arquitetura de missão aberta também permitirá que a Força Aérea atualize e aumente os recursos da aeronave de maneira muito mais rápida. 

Originalmente a USAF planejava substituir os F-15 Eagle pelo F-22A Raptor, porém, a produção do avião stealth foi encerrada em 2011 com apenas 195 caças fabricados. As Águias da USAF, já com uma idade de serviço média de 37 anos, já pedem descanso.

O novo F-15EX é a variante mais capaz e avançada do caça originalmente desenvolvido pela McDonnell Douglas, ainda nos anos 60. O recém batizado Eagle II incorpora diversos aviônicos e sistemas do estado da arte. 

Um dos equipamentos de destaque é o Advanced Display Core Processor II, o mais rápido computador já usado por um caça, capaz de processar 87 bilhões de instruções por segundo. Seu principal sensor é o radar AESA AN/APG-82(V)1, o mesmo que será usado nos F-15E Strike Eagles modernizados. 

O novo F-15EX Eagle II é apresentado oficialmente na Base Aérea de Eglin, na Flórida. O avião está carregando mísseis ar-ar AIM-120 AMRAAM inertes. 

A suíte de guerra eletrônica Eagle Passive/Active Warning and Survivability System (EPAWSS), desenvolvida pela BAE Systems, também é destaque. O equipamento é totalmente integrado, com uso de sensores de aproximação de mísseis e alertar de radar, além de uma maior carga de chaffs e flares, contramedidas para mísseis guiados por radar e calor, respectivamente. 

Todos os F-15EX receberão o sistema que aumenta a consciência situacional dos tripulantes e a capacidade de sobrevivência da aeronave, ao passo que os Strike Eagles, mais antigos, ainda o receberão.

No cockpit os dois tripulantes encontram uma tela única, sensível ao toque de 16×9 polegadas, similar às encontradas no Gripen E/F e F-35 Lightning II. O display também será incorporado no F/A-18 Super Hornet Block III, ainda em estágios iniciais de desenvolvimento.

O primeiro F-15EX chegou à Eglin em 11 de março. A segunda aeronave logo deve se juntar aos testes. A 173rd Fighter Wing, da Guarda Aérea nacional do Oregon, será a primeira unidade operacional de F-15EX Eagle II.

Foto: Alex Farwell – Viking Aero Images.