A Eastern Airlines é uma clássica companhia aérea dos Estados Unidos, e muita das vezes lembrada por fãs da aviação.

Mas um novo grupo de investidores está liderando o retorno da companhia aos voos comerciais, e a data de início das operações já foi estabelecida: 5 de dezembro.

A companhia aérea planeja iniciar as suas operações duas vezes por semana usando um Boeing 767-300ER, entre Nova York (JFK) e Guayaquil, no Equador.

Os voos serão realizados sempre às quintas e domingos, usando um Boeing 767-300ER com 30 assentos na Business Class e 212 na econômica.

A marca e o logotipo da Eastern Air Lines foram comprados pela Dynamic International Airways há alguns anos e agora foram absorvidos pela nova Eastern Airlines LLC. Como tal, a nova companhia aérea provavelmente terá mais do que uma semelhança passageira com sua antecessora.

A “nova companhia” aposta em um modelo híbrido, oferecendo tarifas baixas, mas também fornecendo refeições como padrão. O site afirma que os passageiros podem pré-selecionar sua própria refeição preparada antes de voar, sugerindo que a compra a bordo será limitada ou ausente.

As malas despachadas são gratuitas, pelo menos inicialmente, e dependendo da tarifa o passageiro pode levar até 2 malas no porão, mais a mala de mão de 10 kg.


O CH-Aviation afirma que a companhia aérea possui um 767-200, três -200ER e cinco 767-300ER. Eles dizem que também estão adicionando um Boeing 777-200ER à sua frota em breve.

Com uma frota robusta como essa, a companhia ainda não adicionou mais voos, e pouco aproveita seu próprio Boeing 767-300ER, que poderia operar com mais frequências semanais para outros destinos, ao contrário, o mesmo fica dando prejuízo em solo logo no início das operações.