Ecuatoriana Equador Companhias Aéreas
Foto: Alan Wilson

A antiga companhia aérea Ecuatoriana de Aviación no Equador, pode estar ressurgindo ainda neste ano de 2021. Em meio a crise, o país ficou apenas com 2 empresas operando e ainda em operações reduzidas, a Avianca e a LATAM. Ambas estão no processo do Capitulo 11 de recuperação judicial nos EUA. 

A TAME Equador era uma empresa estatal e teve suas operações encerradas em 2020, diante do cenário de crise. A antiga Ecuatoriana de Aviación foi fundada em 1957 e deixou de operar por um período em 1993. Um ano depois, recebeu aporte financeiro da VASP e retomou suas operações, tendo a empresa brasileira como acionista.

No começo do ano 2000 a VASP foi obrigada a vender sua parte na empresa pois enfrentava também delicada situação financeira. A parte da empresa brasileira estava em disputa pela Aero Continente e a LAN Chile, mesmo não confirmando interesse a LAN operou algumas rotas da empresa após a Ecuatoriana perder alguns aviões.

Ao final, a companhia aérea do Equador não foi vendida a nenhuma empresa e ainda viu o governo autorizar a LAN a iniciar operações da subsidiaria LAN Equador. As rotas quase todas haviam sido herdadas da Ecuatoriana, principalmente no mercado internacional. A Ecuatoriana operou até o ano de 2006.

Agora em 2021, com uma mudança no nome a empresa quer voltar a operar e ajudar a suprir a falta de oferta de empresas aéreas no país. Com investimentos de US$ 20 milhões, a empresa está se preparando para iniciar voos em julho.

A empresa terá inicialmente o foco nas rotas domésticas, com 29 rotas em 7 cidades, sendo Guayaquil, Quito, Loja, Esmeralda, Cuenca, Santa Rosa e Manta. Tendo Quito como sua principal base e operando aeronaves Bombardier Q-200 e Q-400, todas sendo alugadas.

https://twitter.com/EcuatorianaAir1/status/1359667653112172545?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1359667653112172545%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fsimpleflying.com%2Fecuatoriana-airlines-relaunch%2F

“O equatoriano infelizmente se acostumou a viajar em um jato comercial, mas isso é muito caro. Esse custo é cobrado do passageiro e é por isso que existem tarifas elevadas no país. ” Disse Eduardo Delgado, CEO da Ecuatoriana.

Agora a empresa passará a se chamar Ecuatoriana Airlines e pretende operar com ligações principais a partir de Quito, o CEO da empresa disse que o Bombardier Series Q é ideal para se operar no Equador pois o país não tem grandes dimensões.

A nova empresa espera receber o Certificado de Operador Aéreo em junho, um mês antes de quando a empresa pretende iniciar suas operações. Atualmente os executivos da empresa trabalham para lançar a nova marca e identidade visual da Ecuatoriana Airlines, além dos tramites judiciais e burocráticos para lançar a empresa. 

Apesar de ter o foco em Quito, o CEO da companhia aérea espera que o primeiro voo possa acontecer a partir de Guayaquil. 

“(Ecuatoriana) será um híbrido entre a operadora de baixo custo e de serviço completo. (…) Nossas tarifas serão baixas. Pelo que falamos, a faixa de preço em certas rotas ficará entre 50 e 65 dólares.” Disse Eduardo Delgado.