El Al recebe nova proposta de resgate do governo

Foto: Jacob Aviation

A companhia de bandeira israelense El Al, como a maioria das companhias aéreas comerciais, vem sofrendo financeiramente devido à queda na demanda de viagens. Ao contrário de algumas companhias aéreas, a El Al ainda não recebeu assistência do governo.

No entanto, hoje foi noticiado de que o governo israelense está oferecendo à companhia aérea um empréstimo no valor de US$ 250 milhões, isso está muito abaixo dos US$ 400 milhões que a empresa estava pedindo. 

De acordo com a publicação de mídia israelense Globes, o Ministério das Finanças propõe que o governo israelense conceda um empréstimo de US$ 250 milhões em vez dos US$ 400 milhões que estava solicitando. A reviravolta interessante é que os US$ 150 milhões restantes seriam levantados através do mercado de ações.

As ações da companhia seriam emitidas na Bolsa de Valores de Tel Aviv, disponíveis para compra pública. Torna-se mais interessante que o Estado se comprometa a comprar quaisquer ações não compradas pelo público.

Para esse curso de ação de capital aberto, a família Borovitz, que atualmente detém o controle da El Al, não deve participar da oferta. A sua participação será diluída, abrindo a porta para o controle governamental da companhia aérea. A El Al é uma empresa de controle privado há mais de 15 anos.

“Qualquer uma das ações mencionadas anteriormente compradas pelo Estado seria depositada em um agente fiduciário cuja função e poderes seriam fixados pelo Estado até a data da oferta e uma data seria fixada para o fiduciário vender as ações e a forma como a venda será executado.”

A companhia também reforça que “não há certeza de que um plano ou outro será acordado ou que as condições anexadas serão possíveis de alcançar”.


 

DEIXE UMA RESPOSTA