Drone israelense Hermes 900. Foto: Martin Thoeni via Wikimedia.

A israelense Elbit Systems fechou um contrato de US$ 300 milhões para o fornecimento de drones de vigilância Hermes 900 a um país asiático não revelado até o momento. 

O contrato também visa o fornecimento de serviços de suporte e manutenção durante cinco anos. A quantidade de aeronaves adquiridas também não foi revelada.

“Há uma demanda contínua para integração de sistemas não tripulados para lidar com uma variedade crescente de necessidades operacionais”, disse o presidente-executivo da Elbit Systems, Machlis Bezhalel.

“Nosso portfólio operacional de capacidades autônomas, em todos os domínios de operação, nos posiciona competitivamente para atender a essas necessidades.”

A venda na Ásia segue um anúncio da fabricante em dezembro de 2020 de que o Canadá havia encomendado um único modelo para servir na missão de monitoramento ambiental.

O Hermes 900 é sucessor dos drones Hermes 450. Ambos são usados, inclusive, pela Força Aérea Brasileira, no Esquadrão Hórus (1º/12º GAv), na Ala 4, em Santa Maria (RS).

Além do Brasil, Israel e Canadá, o Hermes 900 também está em serviço nas Filipinas, Colômbia, Chile, México, dentre outros. 

Hermes 900 da Força Aérea Brasileira. Foto: FAB.

Via Flightglobal