Apesar de acreditar até mesmo na colonização de Marte por humanos, Elon Musk não é aquela pessoa que aposta muito no conceito de “carros voadores”.

Tal afirmação foi feita no Twitter, uma rede social que agrada muito o criador da SpaceX, Tesla e uma diversidade de outras empresas.

“Se você ama drones voando sobre sua casa, vai amar ter um número grande de ‘carros’ que são mil vezes maiores e mais barulhentos voando sobre a sua cabeça, e que explodem o que estiver no caminho quando eles precisam pousar”.

Essa foi uma afirmação ao CEO do Uber, Dara Khosrowshahi, este último aposta com todas as fichas da empresa no conceito de “carros que voam e autônomos”.

De fato, sem uma regulamentação o voo desses “carros” é algo bastante perigoso, visto que pode causar acidentes.

Já Musk aposta que cada pessoa poderá utilizar seu próprio carro (elétrico de preferência), e caso precise se deslocar com velocidade, usará o Hyperloop, uma tecnologia de túneis à vácuo onde os carros levitam e podem se deslocar com até 1200 km/h de velocidade.

“Khosrowshahi escolheu encerrar o debate com um pouco de humildade, ou pelo menos algo entre se gabar e ser humilde”, disse Elon Musk.

Por enquanto várias empresas apostam que qualquer pessoa poderá ter um carro com capacidade de voar no futuro, principalmente os utilizados em pequenos trajetos. Um grupo da China está até mesmo em fase avançada de testes com seu protótipo.

Já outras empresas tradicionais no ramo de helicópteros, como a Airbus e a Bell estão desenvolvendo seus conceitos para também concorrer neste mercado.