A rede de aeroportos da VINCI Airports transportou quase 48 milhões de passageiros no quarto trimestre de 2018 (7,2% a mais do que 4° trimestre de 2017, quando comparada a mesma base nos dois intervalos de tempo).

O total durante todo o ano foi de 195,2 milhões de passageiros (6,8% a mais que em 2017.

 

Europa

O tráfego nos dez ativos operados pela VINCI Airports em Portugal cresceu 6,2%, atingindo 12,4 milhões de passageiros durante o 4º trimestre de 2018. Estes aeroportos ultrapassaram o marco de 50 milhões de passageiros atingido em 2017 e transportaram 55 milhões de passageiros em 2018.

O tráfego no hub de Lisboa cresceu 8,9% no ano e chegou a 29 milhões apesar das limitações de espaço. Este foi o maior salto da rede da VINCI Airports em 2018. Para ser capaz de acomodar o crescimento de tráfego até o fim da concessão, em 2062, a VINCI Airports e o governo português assinaram em 8 de janeiro de 2019 um acordo para financiar a expansão da capacidade do Aeroporto de Lisboa, o que será viabilizado pela extensão do aeroporto já existente e pela abertura de um novo aeroporto civil em Montijo, a 25 km do centro da cidade.

O Aeroporto de Porto apresentou a maior taxa de crescimento de tráfego anual do país, 10,7%, e chegou a 11,9 milhões de passageiros.

Na França, o tráfego nos doze aeroportos administrados pela VINCI Airports subiu 10,4%, atingindo 4,6 milhões de passageiros no 4º trimestre. Ao longo do ano, estes aeroportos atenderam 19,9 milhões de passageiros, o que equivale a 9,4% a mais que em 2017.

O tráfego nos Aeroportos de Lyon-Exupéry e Lyon-Bron cresceu 7,4% em 2018, ultrapassando a marca anterior de 11 milhões de passageiros. As mais de 25 rotas novas, incluindo voos entre Lyon e Tel Aviv, Corfu, Catania e Málaga, são algumas das explicações para estes resultados.

O tráfego no Aeroporto de Nantes-Atlantique cresceu 12,9% em 2018 comparado a 2017, atingindo o marco de 6 milhões de passageiros. Este é um resultado da abertura de 14 novas linhas.

Já o aeroporto de Rennes-Bretagne registrou crescimento em nível recorde, de 18,3% em 2018, refletindo um forte aumento no tráfego doméstico (especialmente a linha da Easy Jet para Lyon).

O tráfego em Toulon-Hyèrs cresceu 13,1%, já que a Air France passou a operar voos para o Aeroporto Charles de Gaulle, em Paris. 

No Reino Unido, o Aeroporto Internacional de Belfast (que foi acrescentado à rede VINCI Airports em setembro de 2018) apresentou um salto de 13,6% no quarto trimestre, confirmando o dinamismo do mercado britânico. Este aeroporto transportou quase 6,3 milhões de passageiros de janeiro a dezembro de 2018, o que equivale a 7,5% a mais que em 2017.

O Aeroporto de Estocolmo-Skavsta na Suécia, que também se juntou à rede em setembro de 2018, apresentou 2,1% de crescimento no quarto trimestre e 3,9% ao longo do ano.

Na Sérvia, o tráfego no quarto trimestre cresceu por volta de 2% passando para 1,2 milhão de passageiros no Aeroporto de Belgrado-Nikola Tesla, que a VINCI Airports passou a administrar no final de dezembro de 2018. Durante todo o ano, o tráfego no aeroporto subiu 5,4% totalizando 5,6 milhões de passageiros. Este desempenho sólido espelha a vitalidade da capital daquele país.

 

Americas

Nos Estados Unidos, o tráfego nos cinco aeroportos que a VINCI Airports tem operado sob concessão ou contratos de administração desde setembro de 2018 alcançou 2,4 milhões de passageiros no quarto trimestre de 2018 (5,6% a mais em comparação com mesmo período em 2017). Mais de 9,5 milhões de passageiros viajaram através destes cinco aeroportos de janeiro a dezembro 2018 (8,7% a mais que em 2017).

O tráfego no Aeroporto de Santiago-Arturo Merino Benítez no Chile cresceu 8,5%, chegando a 6,3 milhões de passageiros no quarto trimestre de 2018. A movimentação cresceu 8,8% ao longo de 2018 atingindo a marca de 23,3 milhões de passageiros, alimentada pelas viagens domésticas e por novas linhas intercontinentais, incluindo-se os voos da Emirates para Dubai.

Foto – Infraero/Divulgação

No Brasil, o tráfego no Aeroporto de Salvador cresceu 7,5% no quarto trimestre. A VINCI Airports tem operado este aeroporto desde janeiro de 2018 e transportou 8 milhões de passageiros ao longo dos últimos doze meses, apresentando 4,6% de crescimento no ano.  Os destaques do ano incluíram novas linhas significativas como as para Miami (LATAM Airlines), Santiago (Gol) e Cidade do Panamá (Copa).

O tráfego nas seis bases da VINCI Airports na República Dominicana ficou estável (subiu 0,3%) em 1,2 milhões de passageiros no quarto trimestre. Apesar de um começo de ano difícil, marcado pela falência de três companhias aéreas, estes aeroportos apenas recuaram 2% em 2018 no volume de pessoas transportadas. As campanhas de marketing da VINCI Airports tendo como alvo as companhias aéreas atraíram 20 novas rotas, o que se espera que estimule o começo de um novo ciclo de crescimento em 2019.

O Aeroporto Daniel Oduber Quiros na cidade de Libéria, Costa Rica, que se juntou à rede VINCI Airports recentemente, apresentou um crescimento de 8,4% no quarto trimestre e 3,4% de crescimento ao longo de 2018.

 

Asia

Os três aeroportos na região de Kansai, Japão, transportaram 12,6 milhões de passageiros no quarto trimestre de 2018. Isto representa um crescimento de 5,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, apesar do Aeroporto Internacional de Kansai ter ficado fechado por cerca de dez dias em setembro, por conta do tufão Jebi. O tráfego total nestes três aeroportos somou 48,3 milhões de passageiros em 2018 (3,7% a mais que em 2017).

O tráfego nas três bases da VINCI Airports no Camboja permaneceu em uma tendência de alta desde o último janeiro de 2018. Um total de 2,9 milhões de passageiros viajaram através destes aeroportos de outubro a dezembro de 2018 (17,1% a mais que no quarto trimestre de 2018), levando pela primeira vez os aeroportos a ultrapassarem a marca de 10 milhões de passageiros. O número final atingido foi de 10,6 milhões de passageiros, um aumento de 20,1% em comparação de 2017. Estes números em particular refletem o ressurgimento da demanda da China e Tailândia e o fato de que oito novas rotas foram abertas.

O crescimento foi especialmente acelerado em Phnom Penh (27,9%), atingindo a marca de 5,4 milhões de passageiros.

O tráfego no Aeroporto Internacional de Sihanoukville, que atende ao principal resort no litoral do Camboja, saltou 92,6% em 2018, refletindo a popularidade elevada da região entre os turistas asiáticos em geral e locais.

 

Tráfego de passageiros na rede VINCI Airports em 31 de dezembro de 2018

(em milhares de passageiros)

4º trimestre de 2018

Variação

4º tri 2018/ 4º tri 2017

Em todo o ano de 2018

Variação nos últimos 12 meses

VINCI Airports

47,997

+7.2%

195,241

+6.8%

Portugal (ANA)

12,434

+6.2%

55,325

+6.8%

França

4,589

+10.4%

19,916

+9.4%

Reino Unido (Belfast)

1,465

+13.6%

6,286

+7.5%

Suécia

492

+2.1%

2,195

+3.9%

Sérvia

1,219

+2.0%

5,641

+5.4%

Estados Unidos

2,435

+5.6%

9,529

+8.7%

Chile (Nuevo Pudahuel)

6,261

+8.5%

23,303

+8.8%

Brasil

2,152

+7.5%

8,017

+4.6%

República Dominicana (Aerodom)

1,200

+0.3%

5,019

-2.0%

Costa Rica

237

+8.4%

1,125

+3.4%

Japão (Kansai Airports)

12,604

+5.4%

48,330

+3.7%

Camboja (Cambodia Airports)

2,910

+17.1%

10,554

+20.1%