Cockpit do 737 MAX | Photo: Daniel Tay

A Boeing lançou uma nova pesquisa mostrando que a região Ásia-Pacífico terá a maior demanda global por novos funcionários da aviação civil nos próximos 20 anos. 

A região deverá responder por 33% da necessidade global de pilotos, 34% para técnicos em manutenção e 36% para a tripulantes de cabine.

Essa projeção da Boeing é ligada com outra, apresentada recentemente pela empresa nas vésperas do Farnborough Airshow (Clique Aqui para conferir), e que relaciona isso à demanda de aviões para os próximos 20 anos, inclusive separando por tipo de aeronave.

Cerca de 40% dos aviões nos próximos 20 anos serão entregues para companhias aéreas localizadas na região da Ásia e do Pacífico. É a maior demanda por região, comparando outros continentes.

De acordo com a fabricante americana, o mercado precisará de 790 mil novos pilotos nos próximos 20 anos, ou seja, até 2037. Isso representa o dobro de pilotos em atividade atualmente, e a melhor demanda estimada pela empresa nos últimos nove anos. Isso inclui todos os setores da aviação (executiva, comercial, geral e helicópteros).

Só na Ásia-Pacífico serão contratados mais de 261000 pilotos, 257000 técnicos em manutenção e 321000 tripulantes de cabine.

  • China : 128500 pilotos; 126750 técnicos; 147250 tripulação de cabine
  • Sudeste da Ásia : 48500 pilotos; 54000 técnicos; 76250 tripulação de cabine
  • Sul da Ásia : 42750 pilotos; 35000 técnicos; 43.50 tripulação de cabine

Porém a Boeing ressalta que esses dados já incluem a menor necessidade das aeronaves por manutenção, pelo avanço tecnológico que possibilitou isso, e também os aumentos de demanda para tripulantes de cabine em 3%, pela exigência atual por aeronaves maiores.