Em assembleia, credores da Virgin Atlantic aprovam plano de restruturação da empresa

Em anuncio a imprensa, a Virgin Atlantic anunciou que em assembleia com seus credores, foi aprovada a restruturação da empresa britânica. Além do plano de restruturação proposto para salvar a empresa, a companhia aérea entrou com pedido no Capitulo 15 nos EUA para proteger seus bens.

Em comunicado, um porta-voz da Virgin Atlantic reforçou que a aprovação do plano foi significativo para a salvação da empresa e agradeceu as quatro classes de credores pela aprovação.

“Continuamos confiantes de que o plano representa o melhor resultado possível para a Virgin Atlantic e todos os seus credores e acreditamos que o tribunal exercerá seu poder de sancionar o Plano de Reestruturação, em uma audiência marcada para 2 de setembro”, disse o porta-voz no comunicado.

“Uma audiência processual do Capítulo 15 dos EUA seguirá em 3 de setembro, garantindo que o Plano de Reestruturação da Virgin Atlantic seja reconhecido nos EUA, abrindo caminho para a recapitalização solvente e privada de £ 1,2 bilhão da Virgin Atlantic.”

Ainda haverá uma audiência no dia 2 de Setembro na Suprema Corte Inglesa para selar o plano de reestruturação da companhia aérea. O plano de reestruturação tem prevista uma duração de cinco anos a partir da data da implementação. Os objetivos da companhia aérea é retomar a confiança do passageiro e retomar o lucro em 2022.

O plano entregará um pacote de refinanciamento no valor de £ 1,2 bilhão (US$ 1,57 bilhão) nos próximos 18 meses. Vários dos stakeholders do grupo estão oferecendo um forte apoio financeiro como parte do processo.

Os acionistas estão entregando £ 600 milhões (US$ 788 milhões), incluindo um investimento de £ 200 milhões (US$ 263 milhões) do Virgin Group, juntamente com o adiamento de £ 400 milhões (US$ 525 milhões) de deferimentos e renúncias de acionistas.


Além disso, um novo parceiro, uma empresa de investimentos chamada Davidson Kempner Capital Management LP, está dando £ 170 milhões (US$ 223 milhões) de financiamento garantido.

Mesmo ainda com a audiência nos EUA no próximo dia 3 de Setembro, a Virgin conseguiu uma grande vitoria hoje com aprovação do plano. A empresa já havia anunciado que caso não conseguisse nenhum aporte para o próximo mês chegaria aos níveis críticos em suas finanças.

 

DEIXE UMA RESPOSTA