Foto - Azul/Divulgação

De hoje até quinta (16/08), a Azul Cargo Express participa da 9ª edição do Fórum E-Commerce Brasil, maior evento de comércio eletrônico da América Latina.

Com stand próprio, o E20, a unidade de cargas da Azul pretende dar visibilidade ao modelo de negócios praticado pela empresa e fechar novas parcerias. O E-Commerce Brasil acontece na Transamerica Expo Center, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo.

O comércio eletrônico, que concentra os negócios em soluções tecnológicas e logísticas, tem sido um dos segmentos a preferir o modal aéreo ante o rodoviário para o transporte de cargas.

Das dez maiores empresas brasileiras do setor, a Azul Cargo Express atende mais da metade e conta com a agilidade, segurança, o preço competitivo e a logística para atrair potenciais clientes, como defende a diretora da empresa, Izabel Reis.

“A Azul Cargo Express é a única do setor a oferecer a entrega porta a porta, em que captamos o produto na origem e o entregamos no destino final desejado por nossos Clientes, garantindo segurança, qualidade e pontualidade. Isso traz confiança e credibilidade para o serviço que oferecemos, e é isso que nós queremos mostrar ao mercado, para continuar concretizando o plano de expansão dos nossos negócios por todas as partes do país”, afirma Izabel.

Com um crescimento exponencial, a Azul Cargo Express atingiu 64% de aumento em sua receita no segundo trimestre deste ano comparado com o mesmo período de 2017. No mês passado, a empresa recebeu a primeira aeronave cargueira, um Boeing 737-400F que atenderá a crescente demanda da unidade de cargas da Azul.

O segundo cargueiro deve ser incorporado à frota da companhia já no próximo mês. As aeronaves exclusivas para cargas poderão transportar até 20 toneladas de produtos, capacidade superior aos porões das demais aeronaves da companhia, que, por realizarem voos comerciais, são compartilhados com as bagagens dos clientes.

Com mais espaço e versatilidade, a Azul Cargo Express espera crescer 40% neste ano, ampliando a oferta de serviços para regiões e rotas de maior volume.