Entre maio e setembro, a Azul colocou em prática sua malha de inverno, reajustando o horário de alguns voos ou cancelando previamente determinadas operações em bases que registram meteorologia adversa durante o período.

Com o trabalho prévio, a companhia deixou de cancelar 314 voos ao longo dos quatro meses. Ao todo, 23 bases de operação da Azul passaram por ajustes contra 21 em 2018.

Juntas, essas cidades operaram 32,2 mil voos no período do inverno, enquanto que no ano passado esse número era de 26,3 mil.

Em função desses números, a Azul manteve uma regularidade de 98,7% ante 97,7% no mesmo período do ano passado, diminuindo os custos operacionais da empresa e os transtornos causados aos clientes em cidades que sofrem com as condições climáticas nesse período.