A companhia chinesa Hong Kong Airlines poderá perder sua licença de operação e ser mais uma cia aérea a parar de voar em 2019. O endividamento que está acontecendo a vários meses na companhia está dificultando a operação da mesma.

O ALTA emitiu o seguinte comunicado:

“A ATLA reuniu os membros da alta administração da HKA novamente em 29 de novembro de 2019 e ouviu a representação e as explicações feitas por eles sobre a última posição financeira da HKA. Tendo considerado a mais recente posição financeira da HKA, a ATLA considerou que a posição financeira da HKA se deteriorou rapidamente a ponto de impactar severamente a capacidade da HKA em cumprir suas obrigações como empregador de pagar salário e a probabilidade de fornecer um serviço satisfatório. sob sua licença em relação à continuidade e regularidade da operação. A ATLA achou a situação extremamente preocupante.”

Atualmente a companhia tem uma frota de 44 aeronaves e opera para 48 destinos. A crise que está acontecendo na cidade de Hong Kong também é um motivo que pode estar prejudicando a companhia, mas não é só isso.

A companhia opera aeronaves grandes como o Boeing 777, A330 e A350, aeronaves essas que requerem um custo especial para manter as mesmas em condições de voo.

Como uma das medidas de redução de custo para salvar a companhia foi retirado o serviço de entretenimento do A350. Além disso chegou a pedir que os pilotos estrangeiros deixassem a companhia, como sabemos o corte de gastos envolve demissões. E já foi noticiado que  entre novembro até 6 de dezembro a companhia não pagaria o salário de seus funcionários, mas vale lembrar que a crise não é de agora e já vem acontecendo a um tempo.

 

Demais tentativas para salvar a companhia:


Em meio a tantas crises que a companhia asiática está passando os líderes da Hong Kong Airliners disseram que um empréstimo no valor de US$ 568 de milhões de bancos estatais está garantido.

Com esse dinheiro segundo a HNA Group disse que pagaria os funcionários, taxas aeroportuárias, combustível e pagamentos de aluguel de aeronaves.

Mesmo tendo toda essa divulgação a Hong Kong Airlines ainda promove a ideia que a operações irão continuar acontecendo, inclusive lançou a seguinte nota:

“A Hong Kong Airlines reconheceu os novos requisitos estabelecidos pela Autoridade de Licenciamento de Transporte Aéreo (ATLA) hoje. Nossa operação ainda está funcionando normalmente e continuamos comprometidos em transportar nossos passageiros para seus destinos com segurança.

 

“A Hong Kong Airlines atualiza o ATLA e o Departamento de Transporte e Habitação (THB) regularmente em nosso plano de operação e melhoria financeira. Resolvemos nossa situação financeira implementando medidas de economia de custos e ajustando nossa operação de tempos em tempos para responder às mudanças na demanda do mercado.

“Como a fraca demanda de viagens resultante da agitação social em Hong Kong continuou afetando nossos negócios e receitas, a Hong Kong Airlines reduziu sua capacidade e voos nos próximos meses, além de consolidar ainda mais sua rede no ambiente de negócios desafiador.

“A Hong Kong Airlines está se comunicando ativamente com nossos acionistas e outras partes interessadas para atender aos novos requisitos da ATLA, conforme solicitado. Permaneceremos profissionais e ofereceremos nosso melhor serviço ao cliente a todos os passageiros.”

 

Fonte de apoio: SimpleFlying