Quase 650 voos cumpridos e oito milhões de quilogramas de cargas transportadas. Em pouco mais de sete meses de operação, as aeronaves cargueiras da Azul registram números expressivos e mostram que o setor de carga aérea atravessa 2019 com otimismo.

Juntas, Campinas, Manaus, Recife e Fortaleza, cidades do país que concentram grande parte do fluxo cargueiro, acumulam 80% das demandas.     

Adquiridas para proporcionar maior flexibilidade à Azul Cargo Express, unidade de cargas da Azul, os aviões cargueiros da companhia começaram a voar em outubro e dezembro do ano passado.

Compartimento de carga do 737-400F da Azul.

As aeronaves modelo Boeing 737-400 Cargo podem transportar até 20 toneladas de materiais a cada voo, ou 11 pallets, e entraram em operação para fortalecer a capacidade de ofertar soluções customizadas para os Clientes, ampliando os negócios da empresa. Além das quatro maiores bases de operação, os cargueiros também têm cumprido voos para Belém, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Ao longo das horas de voo já contabilizadas, as aeronaves transportaram, em sua maioria, produtos eletrônicos. Clientes desse segmento costumam optar pelo transporte aéreo por conta da rapidez, eficiência e segurança do transporte de materiais pelos ares.

A diretora da Azul Cargo Express, Izabel Reis, faz um balanço positivo dos primeiros meses de atuação dos cargueiros e ressalta que a empresa busca novos parceiros para consolidar o serviço personalizado.

“A chegada dessas aeronaves revolucionou o nosso modelo de negócios e nos proporcionou maior flexibilidade e capacidade de oferta aos nossos clientes. Esses cargueiros estão nos ajudando a aprimorar a nossa atuação e continuar oferecendo um produto diferenciado e extremamente eficiente, contribuindo para a satisfação de quem contrata o nosso serviço de cargas. Continuamos abertos a fechar novos negócios e voar ainda mais longe com os nossos aviões”, ressalta Izabel.


Incrementando o serviço da unidade de cargas da Azul, a empresa iniciou, neste mês, a operação entre dois dos aeroportos com maior movimentação cargueira do país: Guarulhos e Viracopos, ambos em São Paulo.