Embraer comemora 20 anos do Programa de Especialização em Engenharia

Embraer E-Jet
E190-E2- Foto/Divulgação: Embraer

Um dos mais longevos modelos corporativos de desenvolvimento intelectual e tecnológico do Brasil, o Programa de Especialização em Engenharia da Embraer (PEE) completa 20 anos. 

Idealizado a partir de uma visão estratégica para aceleração do aprendizado de profissionais recém-formados em diversas áreas da engenharia para atuação em tecnologias aeronáuticas, o programa une um Mestrado Profissional do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) com um curso de preparação dos engenheiros para atuação em equipes de trabalho multidisciplinares na Embraer. A grade inclui cursos ministrados por professores do ITA, por experientes profissionais da empresa e consultores contratados.

Ao longo das duas décadas, o PEE esteve em constante evolução para adequar a especialização dos profissionais às necessidades e desafios da empresa. Neste contexto, mais recentemente a grade de ensino passou a abranger também temas como Indústria 4.0, Ciência dos Dados, Prototipação de Projetos em Impressora 3D, entre outros. Mais de 1.600 profissionais já passaram pelo programa que se tornou a principal porta de entrada de engenheiros e engenheiras que querem trabalhar na Embraer.

Embraer

“A diversidade, a inovação e o genuíno desejo de construir um futuro sustentável são alguns dos diferenciais do PEE, que se tornou uma referência em gestão do conhecimento e fortaleceu uma cultura de engenharia de visão holística, flexível, criativa e colaborativa da Embraer”, disse Luís Carlos Affonso, vice-presidente de Engenharia e Estratégia da Embraer. “A reconhecida capacidade técnica e tecnológica da nossa companhia faz parte do nosso DNA e que vai continuar sendo desenvolvida por meio de parcerias e iniciativas de formação, e capacitação de novos talentos estimulados a criar os produtos mais inovadores da indústria do futuro.”

A solução inovadora proporcionou à companhia uma maior disponibilidade de profissionais altamente qualificados e alinhados às estratégias de crescimento dos negócios nas últimas décadas. Ao mesmo tempo, o sucesso da iniciativa equilibrou o direcionamento da formação de pessoas, conforme as necessidades de prontidão tecnológica, visão de futuro e o planejamento para a reposição natural de profissionais da empresa. 

Estrutura educacional

A primeira aula aconteceu no dia 19 de março de 2001 na Unidade da Embraer em Eugênio de Melo, em São José dos Campos, interior de São Paulo, em instalações construídas especialmente para esse propósito educacional. 

A metodologia de aprendizagem tem, entre outros diferenciais, o uso da estratégia de learn by doing (aprender fazendo), com uso de prototipagem que estimula os grupos tornarem tangíveis soluções criadas para problemas reais, analisados enquanto desenvolvem um projeto colaborativo. Na fase final do programa os participantes devem desenvolver, em equipe, um conceito de produto aeronáutico que atenda aos requisitos de um desafio proposto, buscando uma solução técnica e economicamente viável.

Foto – DivulgaçãoE

Além disso, o programa tem reforçado o desenvolvimento das competências pessoais, relacionadas a atitudes, comportamentos e inteligência emocional que promovem o trabalho em equipe, flexibilidade, comunicação, liderança, empatia e outras habilidades emocionais e comportamentais que são igualmente importantes no ambiente de trabalho.

  Cada turma recebe em média mais de 3 mil horas de treinamento teórico e aplicado em regime de dedicação integral. O investimento anual é da ordem de R$ 5 milhões. Em média, o processo seletivo recebe cerca de cinco mil inscrições. O número de vagas é variável e acompanha a necessidade estratégica futura da companhia.