Lufthansa Embraer

A Embraer confirmou ao mercado financeiro que realmente a Lufthansa está negociando aviões com a fabricante brasileira.

A Lufthansa já utiliza amplamente os aviões E-Jets da Embraer, até mesmo nas suas subsidiárias, como a Austrian e Air Dolomiti. Todos são da primeira geração (E1). No entanto, a companhia está negociando novos aviões de segunda geração (E2).

A informação foi compartilhada há aproximadamente 6 dias, quando a companhia aérea confirmou a negociação, mas assim como a Embraer, não deu mais detalhes sobre a compra de aviões.

Na Europa a KLM, que já era cliente da Embraer com os aviões E-Jet de Primeira Geração (E1), recebeu recentemente o primeiro E195-E2 da sua frota.

Ainda não está claro o planejamento da Lufthansa para encomendar novos aviões regionais. Os aviões da Embraer são mais acessíveis para a companhia, pela possibilidade de migração direta dos seus funcionários para o novo avião.

Contudo, uma outra companhia aérea do grupo, a Swiss decidiu trocar os seus aviões regionais, fabricados pela Avro, pelo Airbus A220. A escolha entre os E-Jets E2 e o Airbus A220 ainda depende de uma avaliação interna da Lufthansa, além de negociações com as duas fabricantes.

Veja o comunicado oficial da Embraer ao mercado financeiro:

A Companhia informa que mantém um esforço de venda constante frente a seus clientes. No contexto deste esforço, a Companhia tem discutido com a Lufthansa a potencial aquisição de aeronaves. Tais discussões não estão em um estágio avançado, e não há qualquer compromisso firme de concretização de tais vendas neste momento.

A Companhia em geral publica comunicados ao mercado quando celebra ou renegocia contratos significativos de venda de aeronaves ou recebe pedidos de compra de aeronaves. Tais eventos são recorrentes, e integram o curso normal e rotineiro de negócios da Companhia. Dados agregados e qualitativos são divulgados nos relatórios financeiros e outros comunicados que a Companhia publica periodicamente.

A Companhia também faz referência ao seu Comunicado ao Mercado divulgado ontem, 18 de fevereiro de 2021, em atenção a ofício recebido da B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão, que também se refere ao artigo acima citado.

Portanto, não há nenhum evento que justifique a divulgação de ato ou fato relevante por parte da Companhia neste momento, inclusive em relação aos assuntos tratados no artigo publicado na imprensa, nos termos da legislação e regulamentação aplicável.

 

Com informações do site Seu Dinheiro.