Embraer E-Jets Cargo
Foto: Embraer

Em seu mais novo vídeo no YouTube, a Embraer deu mais detalhes das aeronaves da família E-Jet voltadas para as operações exclusivas de cargas. 

Com a designação E190F e 195F, a Embraer afirma querer ocupar um espaço no mercado de aeronaves de cargas entre narrow-bodies (avião de corredor único) e turboprops (aviões turboélice). Com isso, os E-Jets convertidos em cargueiros poderão carregar palete padrão que facilitam o carregamento convencional de cargas. 

Ainda segundo a Embraer, as aeronaves têm um custo por viagem no mínimo 20% menor do que os jatos concorrentes maiores, se tornando uma opção vantajosa aos mercados menores de forma mais econômica. 

 

Graças ao avanço do e-commerce, a demanda nas operações de carga cresceu significamente, principalmente após o início da crise do coronavírus, onde mais pessoas passaram a fazer compras on-line. 

Tal fenômeno aqueceu não só o comércio eletrônico e de vendas na internet, bem como beneficiou as operações de cargas por parte das companhias aéreas, fazendo com que os fabricantes de aeronaves dessem uma atenção maior para este segmento para suprir a demanda. 

A conversão completa para cargueiro está disponível para todas as aeronaves E190 e E195, com entrada em serviço prevista para o início de 2024. A Embraer enxerga um mercado para aeronaves desta dimensão de aproximadamente 700 aviões ao longo de 20 anos.

 

Essa iniciativa acontece quando a Embraer vislumbra três grandes oportunidades:

  • As atuais aeronaves de carga de fuselagem estreita são antigas, ineficientes, altamente poluentes e estão dentro da janela de reforma ou aposentadoria;
  • A transformação contínua da intersecção entre comércio, negócios e logística levou a uma demanda generalizada e sem precedentes por frete aéreo, sobretudo por entregas no mesmo dia e operações descentralizadas; a missão perfeita para cargueiros do tamanho dos E-Jets;
  • Os primeiros E-Jets que entraram em serviço há cerca de 10 ou 15 anos estão saindo de arrendamentos de longo prazo e iniciando seu ciclo de substituição durante a próxima década. A conversão completa para carga prolongará a vida útil dos E-Jets mais maduros por mais 10 a 15 anos, e incentivará a substituição por aeronaves mais eficientes, mais sustentáveis e mais silenciosas.

A conversão para cargueiro será realizada nas instalações da Embraer no Brasil e inclui: porta de carga do convés principal; sistema de movimentação de carga; reforço do piso; barreira de carga rígida (RCB) – Barreira 9G com porta de acesso; sistema de detecção de fumaça no cargueiro, incluindo extintores de classe “E” no compartimento de carga superior; alterações no sistema de gestão do ar (arrefecimento, pressurização, etc.); remoção interior e provisões para transporte de materiais perigosos.

O E190F pode transportar uma carga útil de 23,600 libras (10,700 quilos) enquanto o E195F pode transportar uma carga útil de 27,100 libras (12,300 quilos).

Com informações: Embraer