Foto - Embraer/Divulgação

Após passagens bem-sucedidas na África e nos EUA, a Embraer está iniciando a parte europeia e na Comunidade dos Estados Independentes (CEI) da turnê mundial de demonstração do E190-E2.

A aeronave visitará mais de 15 países em setembro. Em cada parada, a Embraer mostrará as capacidades da mais eficiente, limpa e silenciosa aeronave no segmento de corredor-único de nova geração. A primeira parada da turnê europeia é em Varsóvia, na Polônia.

“O E190-E2 iniciou voos comerciais na Europa no começo deste ano, e após uma aparição bem-sucedida no Farnborough Airshow, estamos orgulhosos de exibir nossas novas aeronaves para operadores em toda a região. Com mais de 45 operadores e 350 aeronaves na região, já estamos vendo muitos desses clientes interessados nesta aeronave de classe mundial”, disse Martyn Holmes, Diretor de Vendas para Europa, Rússia, Ásia Central e Leasing, Embraer Aviação Comercial. “Estamos ansiosos para apresentar o E190-E2 às companhias aéreas, muitas das quais já são operadores de E-Jets.”

O E190-E2 está atualmente em operação comercial desde abril deste ano com a companhia aérea norueguesa Widerøe. Os três jatos já acumularam aproximadamente 2 mil horas de voo, alcançando um índice de confiabilidade excepcional de mais de 99%.

Os E-Jets E2 são os jatos mais eficientes no mercado de aeronaves de corredor-único, com consumo de combustível 10% menor que seu concorrente direto, de acordo com a Embraer. O E190-E2 oferece ainda mais flexibilidade, com alcance máximo de até 5300 km, cerca de 1000 km a mais do que a geração atual E190.

O E190-E2 também oferece economias significativas para as companhias aéreas em termos de custos de manutenção, com redução de até 25%, graças a um design inteligente baseado na experiência direta dos operadores.

A aeronave possui os maiores intervalos de manutenção, com 10.000 horas de voo para verificações básicas e nenhum limite de calendário na utilização típica de E-Jets, o que significa 15 dias adicionais de utilização de aeronaves em um período de dez anos.

O E190-E2 também obteve melhores resultados do que as expectativas iniciais no tempo de treinamento para transição de pilotos. Os pilotos da geração atual de E-Jets precisam de apenas 2,5 dias de treinamento e nenhum simulador de voo completo para pilotar o E2.

“Diminuir a carga de treinamento dos pilotos em transição do E1 é outra grande redução de tempo e custo para nossos operadores. Isso, combinado com a inigualável eficiência de combustível e menor nível de ruído, torna o E2 o jato de corredor-único mais rentável e ambientalmente correto do planeta. Por isso, vemos a aeronave como a evolução natural para muitos operadores da Embraer na região”, explicou Holmes.