Foto - Embraer

Depois da aprovação do Governo Brasileiro e do Conselho de Administração da empresa, a Embraer espera fechar o contrato com a Boeing já nos próximos dias.

Essa informação foi compartilhada pelo próprio presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Ao fechar o contrato de criação da nova joint-venture a Embraer começaria o período de integração das suas operações com a Boeing, além de definir diversas questões operacionais entre as divisões restantes da Embraer e a NewCO, como o compartilhamento das unidades de produção.

Apesar da expectativa de firmar o acordo, Paulo disse que o negócio ainda precisa da aprovação de órgãos reguladores dos Estados Unidos, Europa, Brasil, China e África do Sul. Por essa questão a nova joint-venture só estará totalmente operacionais no início do próximo ano.

Mais de 3000 pontos ainda serão avaliados em 2019 pelas duas empresas, que vão decidir várias peculiaridades operacionais e comerciais para a integração das partes.