Embraer
Foto: Embraer/Divulgação

A Embraer divulgou no final da última semana de abril os resultados financeiros do 1º trimestre de 2022. No mesmo documento, já publicado aqui no Portal, a fabricante brasileira apresentou também as projeções para 2022, prevendo alguns dos acontecimentos.

Com o mercado de aviação aquecido no mundo, a Embraer espera entregar até 110 jatos executivos em 2022, e mais 70 aeronaves comerciais da linha E-Jet. O número de aviões militares permanece em segredo, mas a FAB deverá receber pelo menos dois KC-390 em 2022, um já está na frota.

No primeiro trimestre deste ano a Embraer entregou seis aviões comerciais e oito executivos, logo, há espaço para muito mais entregas ao longo de 2022. A menor produção foi justificada por uma paralisação em janeiro, para reintegrar os sistemas da fabricante com as outras divisões da empresa.

De acordo com a Embraer, somando todas as suas divisões, a receita esperada para 2022 é entre US$ 4,5 bilhões e US$ 5 bilhões

Eve é promissora ao mesmo tempo que inova no mercado de aviação.

Além disso, a Embraer também fará uma movimentação significativa no mercado de eVTOLs, que está animando os investidores. Com mais de 2000 compromissos de compra totalizando US$ 5 bilhões em possível receita futura, a Eve deverá finalizar em 2022 a fusão com a Zanite Corp, que passará a ter 20% da empresa.

A Eve espera captar um total superior a US$ 500 milhões no mercado de ações.

A fusão deve resultar na estreia da Eve no mercado de ações, com listagem na Bolsa de Valores de Nova York prevista para o primeiro semestre de 2022. O IPO deve resultar em injeção de dinheiro nessa subsidiária da Embraer.