Embraer Praetor 500
Foto: Embraer/Divulgação

A Embraer S.A. informou hoje (09/03) ao mercado financeiro acerca de repercussões em seus negócios e operações decorrentes do conflito envolvendo Rússia e Ucrânia.

A fabricante Brasileira, em cumprimento às sanções impostas à Rússia, a Belarus e a certas regiões da Ucrânia pelas leis das jurisdições às quais está sujeita, suspendeu o fornecimento de peças, manutenção e suporte técnico a clientes afetados por referidas sanções.

Além disso, a Embraer informou que não há uma preocupação imediata com a disponibilidade de titânio em sua cadeia de suprimentos, tendo em vista a forte posição de seus estoques no momento, bem como a existência de contratos de fornecimento desse material com empresas em outros países.

A Embraer disse que continuará a monitorar sua cadeia de suprimentos e a buscar fontes alternativas de fornecimento de titânio.