Embraer procura parceria na Ásia para desenvolver um novo turboélice

Em diversas publicações aqui no Portal Aeroflap já ressaltamos que a Embraer planeja entrar no mercado de aeronaves turboélices.

As pesquisas da empresa brasileira começaram há alguns anos, inicialmente analisando o mercado e possíveis clientes, no entanto, na última divulgação de resultados da Embraer, a empresa afirmou que pode desenvolver o novo avião com uma parceria.

Essa parceria poderá ser realizada até mesmo com países sem desenvolvimento significativo na área de aviação, como a China e a Índia. A Embraer, no entanto, descarta seguir com o projeto como realizado anteriormente.

Anteriormente John Slattery, presidente-executivo da Embraer, reiterou que a Embraer só teria apetite para investir em um novo turboélice no contexto do empreendimento da Boeing, na nova Boeing Brasil Aviação Comercial.

Embraer Brasília, o último avião comercial turboélice lançado pela fabricante brasileira.

O CEO da Embraer, Francisco Gomes Neto, disse que este é um bom mercado, de baixa concorrência e com margem para uma significativa inovação.

Só na América Latina, de acordo com a Embraer, há uma demanda por 290 novos aviões de 40 a 80 assentos, de propulsão à hélice, nos próximos 20 anos. Essa demanda pode até aumentar, se um produto inovador for apresentado.

Até agora, as fabricantes de aviões acharam difícil justificar o investimento estimado em US$ 2 a 4 bilhões necessário para desenvolver um novo turboélice, apesar de sua eficiência em voos relativamente curtos. A Embraer declarou algumas vezes sobre novas tecnologias, como uma propulsão híbrida.


 

DEIXE UMA RESPOSTA