Foto - Embraer

O BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) lançou recentemente uma lista que mostra os 50 maiores clientes do banco, e o destaque da lista é a Embraer, que foi listada como a 2ª maior cliente do BNDES nos últimos 15 anos, atrás somente da Petrobrás.

Nos últimos 15 anos a Embraer tomou R$ 49,3 bilhões em empréstimos via BNDES, neste tempo a empresa desenvolveu toda a sua linha de jatos executivos, os E-Jets E1 e E2, e também aviões militares como o KC-390 e o Gripen NG, este último em parceria com a Saab.

Nos últimos três anos (2016-2018) a Embraer também foi listada como a empresa que mais pegou empréstimos do banco, no valor total de R$ 8,043 bilhões.

“A disponibilização da lista, com acesso a um grande número de detalhes de cada operação, é parte do esforço de transparência que o Banco tem feito e que deve ser a marca das suas ações sempre”, disse o BNDES ao esclarecer a lista dos 50 maiores clientes do banco.

Vale destacar que o BNDES tem o Tesouro Nacional como seu principal acionista, além disso o montante listado como da Embraer pode também ter sido usado para financiar aviões de companhias aéreas ou empresas que ficaram responsáveis pelo pagamento, e quem recebeu o dinheiro foi a Embraer. Esse regime é conhecido como leasing aeronáutico ou financiamento para exportação.

O mercado de aviões é destaque por movimentar quantias bilionárias, devido ao alto valor agregado dos produtos.

O BNDES não divulgou tantos detalhes sobre essas operações pois tal atitude poderia quebrar acordos internacionais, mas disse que entre 2016 e 2018 repassou R$ 1,4 bilhão diretamente para a Embraer, em forma de empréstimo, para o desenvolvimento de uma nova família da jatos regionais, os E-Jets E2.