Fretamento de EPIs para a Argentina, Buenos Aires. Foto: Emirates

Em 16 de março de 2020, o voo EK 2503 da Emirates decolou de Dubai para o Kuwait, usando uma aeronave de passageiros Boeing 777-300ER com cerca de 34 toneladas de carga de uso urgente no Kuwait, marcando a primeira vez que companhia realizou uma operação apenas de carga com um avião de passageiros. 

Realizado apenas quatro dias após a Covid-19 ter sido declarada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o EK 2503 foi o primeiro de mais de 27.800 voos de carga operados pela Emirates SkyCargo nos 12 meses seguintes, enquanto a companhia trabalhou continuamente para manter as populações do mundo todo conectadas aos suprimentos médicos e alimentos essenciais necessários durante a pandemia.

“Faz exatamente um ano que aquilo que era considerado impossível na indústria de carga aérea se tornou não apenas realidade, mas um forte pilar operacional para a Emirates SkyCargo. Antes da pandemia, quase dois terços da nossa carga total era transportada no porão dos nossos voos de passageiros” disse Nabil Sultan, vice-presidente sênior da divisão de carga da Emirates. 

Com as suspensões de voos e restrições impostas às viagens de passageiros causadas pela Covid-19 no início de março de 2020, nossa previsão era que não haveria mais capacidade de carga adequada disponível para o transporte de suprimentos essenciais.”

Voo de passageiros usado como cargueiro para Bruxelas. Foto: Emirates.

Segundo a empresa, os voos ajudaram a transportar mais de 100 mil toneladas de suprimentos essenciais, incluindo EPIs, kits de teste da Covid-19, equipamentos de ventilação, produtos farmacêuticos, vacinas e alimentos.

Isso equivale à carga transportada em mais de 1.000 voos cheios na aeronave de carga Boeing 777. 

Para atender à demanda global de transporte de EPIs e suprimentos essenciais, a Emirates SkyCargo continuou com outras inovações após a introdução de serviços de carga em aeronaves de passageiros, que incluem o transporte de carga nos assentos de passageiros e nos compartimentos superiores dentro da cabine de passageiros e a introdução de “minicargueiros”, isto é, aeronaves Boeing 777-300ER com assentos removidos da classe econômica para dar mais espaço às cargas. A Emirates SkyCargo possui atualmente 16 minicargueiros Boeing 777-300ER para operações de carga.

Voo de passageiros usado como cargueiro para Nice, França. Foto: Emirates.

“Nossa estratégia de carga em aeronaves de passageiros tem sido a espinha dorsal das nossas operações durante a pandemia, transportando carga para mais de 125 destinos nos seis continentes. Essa estratégia mostrou nossa resiliência como facilitador global do comércio e das cadeias de suprimentos. Com a retomada e o crescimento das operações de passageiros, começamos a voltar gradualmente ao nosso modelo tradicional, mas nossas aeronaves de passageiros usadas no transporte de carga continuam um forte componente da resposta à pandemia da Covid-19.”