Emirates pensa em retirar mais de 40 aviões A380 da frota e demitir 30% dos funcionários

A Emirates está com um novo planejamento de redução das suas operações, para se adequar à demanda no pós-crise.

De acordo com dados emitidos neste domingo, a companhia espera uma redução de 30% no número de trabalhadores, além de retirar cerca de 40 aviões Airbus A380 da sua frota.

Atualmente a Emirates tem 105 mil funcionários, e 115 aviões Airbus A380. Além disso, a Emirates tem 132 aviões 777-300ER e 10 777-200LR, além de mais aeronaves na sua divisão de cargas.

Fontes da companhia indicaram que 46 aviões Airbus A380 podem ser compulsoriamente aposentados, e nunca voltarão a transportar passageiros pela Emirates, exceto se a demanda por voos internacionais retomar aos níveis pré-crise antes de 2022.

Essas indicações de redução de frota vem após a Emirates divulgar que será 30% menor no pós-crise.

A companhia, no entanto, não divulga se adiou a entrega de novas aeronaves. Atualmente a Emirates tem 50 encomendas para o Airbus A350XWB, 115 para o Boeing 777X e 30 para o Boeing 787-9.

 

DEIXE UMA RESPOSTA