Empresa monta frota com aviões que foram retirados da Virgin Australia

A pandemia de COVID-19 causou extensas alterações no setor de aviação, muitas de maneira radical, nunca antes vistas nesta velocidade.

E mesmo com o setor de aviação ainda sem total liberação, a Regional Express, uma companhia aérea da Austrália também conhecida como Rex, está planejando o seu crescimento.

A Rex está finalizando um acordo para pegar até 10 aviões Boeing 737 que antes operavam em uma concorrente, a Virgin Australia. A intenção da companhia com esses aviões é sair de uma operação somente com turboélices, e partir para a concorrer com as principais do país.

Os Boeing 737 serão alocados para voos entre as capitais de estados da Austrália, inicialmente. Após a pandemia, a empresa também cogita algumas ligações para cidades na Oceania.

A mesma aeronave é utilizada pela Qantas e Virgin. O Boeing 737 faz voos domésticos de Melbourne a Sydney, Sydney a Brisbane e similares, bem como em voos internacionais de curta distância.

As negociações com as empresas de leasing já estão ocorrendo por parte da Rex. Além disso, a empresa conta com mais R$ 30 milhões que serão levantados por vendas de propriedades e aeronaves, bem como uma doação de US$ 54 milhões do governo australiano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA