Equipe de manutenção da FAB conserta em seis dias caça F-5FM que estava danificado em São Paulo

FAB F-5FM

Em junho um caça F-5FM, que fez um pouso de emergência no Aeroporto Internacional de Guarulhos, durante o pouso uma de suas rodas travou e acabou aquecendo devido ao atrito com o asfalto e acabou por danificar o trem de pouso dessa roda. O caça foi deslocado para a Base Aérea da São Paulo). A equipe de do Parque de Material Aeronáutico de São Paulo (PAMA-SP) conseguiu concertar rapidamente o trem de pouso que ficou danificado.

A equipe de manutenção especializada nos caças F-5 levou seis dias para concluir o processo de manutenção.

Após a manutenção o caça fez um voo de teste e foi liberado para retornar a seu esquadrão sede.

A agilidade da equipe do PAMA-SP demonstram que a equipe de manutenção está pronta para missões de rápido, médio e longo reparo nos caças F-5, que em fevereiro desse ano completaram-se 45 anos de serviço do F-5 Tiger II na Força Aérea Brasileira. Ao longo desses anos os F-5 tiveram a companhia de outros importantes caças, como o Mirage III (F-103), e o Mirage 2000 (F-2000). Para que os caças F-5 se mantenham voando até hoje foi preciso fazer uma modernização completa nos caças que os transformaram na no modelo EM (monoposto) e FM (biposto). Os F-5EM/FM irão continuar na ativa até a chegada dos caças Gripen F-39, com previsão do primeiro ser entregue no ano que vem.

Hoje quatro bases em pontos estratégicos do país operam os caças F-5, são elas a ALA 2, em Anápolis-GO, a ALA 3, em Canoas-RS, ALA 8, em Manaus-AM e a ALA  12, em Santa Cruz-RJ.

DEIXE UMA RESPOSTA