Escritório Galeazzi e Associados vai ajudar a Azul na negociação de dívidas e pagamentos

A Azul, a 3ª maior companhia aérea do país, está contando agora com a assessoria financeira do escritório Galeazzi e Associados, para renegociar suas dívidas e pagamentos com credores e fornecedores.

De acordo com o escritório, em uma matéria publicada pelo O Estadão, o foco nessa “ajuda” é renegociar compromissos da Azul para esses e os próximos anos, no valor de R$ 15 bilhões. A Azul ainda contratou o Itaú BBA como assessor financeiro nas negociações.

A companhia deve readequar seus custos fixos e variáveis, no curto e médio prazo, para contornar a crise e conseguir seguir com suas operações e investimentos em renovação de frota.

A Azul saiu de uma média de 900 voos por dia para apenas 70 nesta crise, a redução da receita já é clara, mas a companhia diz que tem caixa para contornar esse período, além de já ter realizado uma redução de custos para preservar as operações.

A companhia disse que já tinha um contrato e relacionamentos com o Galeazzi e Associados, mesmo antes da crise, e agora o escritório deve ajudar no processo de recuperação da empresa.

“Com a crise, pedimos para eles nos assessorarem com o planejamento desse período de crise e posterior recuperação econômica”, disse a Azul.

Para apoiar na estratégia do plano de frota da Azul e no relacionamento com fabricantes e empresas de arrendamento de aeronaves, a Companhia contratou a Plane View Partners, consultores de aviação. Os escritórios de advocacia Pinheiro Neto e TWK irão auxiliar a Azul nas negociações comerciais.


“Nos últimos 11 anos, nós criamos um sustentável modelo de negócio, que possui uma vantagem competitiva única e de longo prazo. Nosso foco agora é aproveitar ao máximo essa vantagem competitiva e otimizá-la para o mundo pós-COVID-19, para que sejamos ainda mais eficientes, flexíveis e bem posicionados para aproveitar as oportunidades futuras. Para nos ajudar nesse processo de maneira construtiva e benéfica para a Azul e seus parceiros, contratamos uma equipe de consultores especializados. Entramos nesta crise como uma das melhores companhias aéreas do mundo e nossa intenção é sair ainda mais forte. Juntamente com nossos parceiros, faremos história à medida em que continuamos a construir a melhor companhia aérea do mundo”, disse Alex Malfitani, CFO da Azul.

 

DEIXE UMA RESPOSTA