As companhias aéreas de todo o mundo continuam cortando voos nas últimas semanas em meio à pandemia do Covid-19. No entanto, o setor de aviação da China agora está mostrando sinais de recuperação, após um movimento de retração semelhante no início deste ano.

A China foi onde teve o epicentro do novo coronavírus, que abalou as estruturas de todos as áreas ao redor do mundo em especial da aviação global. Agora no mesmo local está se observando os primeiros sinais de uma retomada que faz com que a esperança se reacenda para o país e consequentemente para o mundo.

Ainda há um longo caminho a ser percorrido e muita coisa refeita para os bons números voltarem para as companhias aéreas e fabricantes. A Airbus é quem está enxergando essa retomada, a fabricante possui uma fábrica em Tianjin, e teve de suspender em fevereiro as suas operações devido a pandemia.

O executivo-chefe da Airbus, Guillaume Faury, falou sobre as condições esperançosas na China. Ele disse que as viagens aéreas domésticas estão crescendo lentamente mais uma vez.

“Os clientes chineses não foram capazes de receber aviões durante o auge da epidemia no país. Agora, o empresário indica que as entregas serão retomadas muito em breve, talvez já no próximo mês”, disse o executivo.

A China registrou uma redução de 85% no tráfego aéreo durante o surto, mas Faury afirma que o número voltou a 30%. Ele acrescenta que o risco no país parece estar menos associado às pessoas no país, já que as pessoas que voam (os que vem de outros países) são mais preocupantes.

Os números do coronavírus na China tem sido um reflexo desses sinais de retomada da aviação no país, os casos tem diminuído drasticamente e nos últimos 4 dias foram apenas 1 novo caso de transmissão local registrado. O preocupante são as transmissões importadas de chineses que estavam em outros países, o número chegou a 41.


Entre alguns números e outros, a China reacendeu mesmo que pouco uma luz de esperança para todo o mundo do setor aeronáutico. Há testes sobre uma vacina acontecendo no país, no entanto, nada foi confirmado, e resta esperar e torcer por dias melhores para todo o mundo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA