Tripulantes do Esquadrão Cobra (7º ETA) participaram, na última quinta-feira (25), de uma instrução de evacuação de emergência nas aeronaves C-97 Brasília e C-98 Grand Caravan. O treinamento acontece a cada semestre, e compreende exercícios teóricos e práticos afetos à atividade aérea.

O Chefe da Célula de Instrução do esquadrão, Capitão Aviador Gustavo Carlos Gammerdinger Veras, explica que a finalidade do exercício é manter o adestramento operacional dos tripulantes no meio aquático. “Com o treinamento, também promovemos a prevenção de ocorrências aeronáuticas, de forma a preservar a vida dos nossos militares”, afirma.

O exercício contou com um brifim preparatório, onde se destacou a importância da padronização dos procedimentos de emergência e da atuação da tripulação em condições adversas, como em uma evacuação.

O próximo passo foi prático, com a simulação das evacuações de emergência nas aeronaves – momento em que os tripulantes puderam analisar pontos fortes e fracos de cada procedimento realizado, visando ao constante aprimoramento.

Finalizando a programação, os tripulantes realizaram a natação utilitária, com a finalidade de diagnosticar possíveis dificuldades de uma amerissagem (pouso na água), bem como despertar para a importância do preparo e da aptidão física em situações que envolvam uma evacuação em ambiente aquático, cenário mais provável de uma emergência na Região Amazônica.

Em uma situação de emergência nas aeronaves de transporte, a atuação dos comissários é fundamental na condução da evacuação, pois eles exercem o elo entre os pilotos e os passageiros, além de supervisionar os procedimentos de abandono.

O Sargento Nemias Gomes de Lima, comissário do Esquadrão Cobra há mais de dez anos, participou do treinamento. 

“O exercício foi minucioso, o que facilitou a contextualização e o debate da correta abordagem por parte dos comissários”, avaliou. 

 

Via: FAB

Fotos: FAB