Por volta das 13h10 desta segunda-feira (16/09), um helicóptero H-60 L Black Hawk, da Força Aérea Brasileira (FAB), resgatou, com vida, cinco vítimas do acidente com a aeronave Caravan, matrícula PT-MHC, ocorrido após a decolagem do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus (AM), com destino a Maués (AM).

O Centro de Coordenação de Salvamento Aeronáutico Amazônico (SALVAERO MN) acionou a aeronave do Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), que localizou o PT-MHC próximo a uma mata de difícil acesso, dentro da área patrimonial do aeródromo da capital amazonense.

“De imediato, ao pairarmos sobre o local, percebemos um vento bem forte e a chuva que se aproximava. Descemos o primeiro homem de resgate, já sob chuva, para avaliar o cenário. Na sequência, os outros militares desceram e começamos os içamentos, um total de cinco, sendo quatro macas com feridos”, descreveu o piloto do Esquadrão Harpia, Tenente Gabriel Sampaio Duarte.

Os acidentados, que necessitavam de maiores cuidados, seguiram, em macas, no helicóptero da FAB, até próximo à cabeceira da pista do Aeroporto, onde bombeiros e ambulâncias já aguardavam para remoção aos hospitais: 28 de agosto, João Lúcio e Delphina Aziz, todos na capital. Outras cinco vítimas do acidente foram resgatadas por bombeiros do aeródromo.

O Tenente Duarte atribuiu o êxito do resgate ao preparo da equipe e, ainda, destacou a sua emoção em participar da missão.

“Fomos acionados ao toque de sirene. Todos correram para o helicóptero. Os tripulantes se doam e treinam a vida inteira para estarem prontos para situações como essas. Naquele momento, a prontidão e a destreza na execução dos procedimentos garantiram que, mesmo sob chuva forte, obtivéssemos sucesso. Para mim, isso demonstra o profissionalismo e a operacionalidade de nosso Esquadrão”, concluiu o militar.

 

Fotos: Sargento Nobre

Texto: Força Aérea Brasileira