Uma equipe de Oficiais e Cadetes Aviadores integrantes da Esquadrilha de Voo a Vela (EVV) da Academia da Força Aérea (AFA) participou, no período de 13 a 19 de setembro, da 62ª edição do Campeonato Brasileiro de Voo em Planadores. A atividade, que aconteceu na cidade de Luiz Eduardo Magalhães (BA), contou com a presença de 26 planadores e mais de 40 pilotos de todo o Brasil. O evento é organizado pela Federação Brasileira de Voo em Planadores (FBVP), entidade responsável por congregar em âmbito nacional o volovelismo, que é o esporte de voo em planadores e motoplanadores.

Ao final da competição a Esquadrilha de Voo a Vela da AFA obteve colocações inéditas: 3º, 7º, 8º, 12º e 14º lugares na Classe Racing. “A participação no Campeonato Brasileiro nos deu a oportunidade de ampliar os conhecimentos aeronáuticos e de meteorologia, aprimorar a pilotagem, além de desenvolver liderança e responsabilidade nos Cadetes. Competir ao lado de grandes nomes da Aviação Civil brasileira e poder trocar experiências, com certeza foi um ganho para a nossa formação. O resultado também se estende ao podermos levar o nome da Força Aérea Brasileira para outro setor da comunidade aeronáutica”, explica o Cadete Aviador Bruno Batista Botelho Laschi, um dos competidores da AFA no evento.

Para participar da competição, a EVV realizou, de 1º a 19 de setembro, missões de treinamento de voos de navegação em planadores, também na cidade de Luís Eduardo Magalhães, localizada no extremo oeste baiano. “Esta missão culminou o esforço de diversas Organizações Militares da FAB que se empenharam para proporcionar uma vivência operacional de elevada qualidade aos Cadetes da Aeronáutica. O voo de navegação em planadores desenvolve nos pilotos a capacidade de tomada de decisões complexas, motivo pelo qual tem sido utilizado por Forças Aéreas de diversos países para expandir as competências dos futuros Oficiais Aviadores”, comenta o Capitão Aviador Daniel Corrêa de Carvalho Lery, Comandante da Esquadrilha da Voo a Vela da AFA.

Para o treinamento e a competição, foram empregadas duas aeronaves rebocadoras G-19A (Ipanema), três planadores TZ-17 (DuoDiscus) e dois TZ-20 (DG1001). Estes planadores biposto proporcionaram uma grande interação entre Cadetes e Oficiais durante todos os voos e, por consequência, aprendizado e ampliação doutrinária.

Nesse período, a EVV voou 417 horas de planador e percorreu 32.272 km com nenhuma ocorrência relacionada à Segurança de Voo. “Isto significa que, em média, nossos pilotos realizaram voos com duração de 4 horas e 30 minutos e percorreram 380 km por dia. Assim, os pilotos foram impulsionados ao extremo no desafio de percorrer, sem motor, grandes distâncias no menor tempo possível. A EVV também fez história ao realizar, em um único dia, três voos com distância superior a 500 km, todos com velocidade média superior a 120 km/h”, finaliza o Capitão Lery.

Fonte: FAB

Fotos: Capitão Aviador Lery / AFA


DEIXE UMA RESPOSTA