Esse é o luxuoso ‘Captain Cook lounge’ dos antigos Boeing 747 da Qantas

O Boeing 747 é um clássico da aviação, e parte da sua fama é proveniente de uma quase antiga lembrança dos luxuosos voos intercontinentais do passada. É a época dourada da aviação.

Mas os últimos dias trouxeram algumas ‘turbulências’ para o Boeing 747, que ao mesmo tempo de estar saindo da frota de várias companhias aéreas, ainda pode deixar de ser produzido.

Isso não altera a história do Boeing 747 de forma drástica, e ainda podemos relembrar momentos de verdadeira majestade do Jumbo, como no caso do ‘Captain Cook lounge’ do 747 da Qantas, na década de 70.

Os primeiros 747 tinham uma “pequena corcunda”, comparando com o atual 747-8i.

A história do ‘Captain Cook lounge’ começa exatamente na primeira entrega de um Boeing 747 da Qantas, em 1971. Na época o Upper Deck em muitas companhia funcionava basicamente como uma área VIP ou de descanso da tripulação, visto que por enquanto não era possível transportar passageiros.

Com base nisso, a Qantas aproveitou para criar uma grande área VIP, com capacidade para 15 passageiros e de acesso exclusivo para aqueles que compravam longos voos na Primeira Classe.

As cores e os padrões exuberantes estavam na moda no início dos anos 1970, assim como o tema náutico de lanternas e globos, uma roda de navio e divisores de madeira falsa. Aqui a intenção era ser semelhante aos melhores navios de poucos anos antes, e uma homenagem a James Cook.

Como podemos imaginar, o ‘Captain Cook lounge’ era exuberante, tinha as melhores bebidas, confortáveis assentos, e até mesas semelhantes aos restaurantes, para fazer uma refeição de forma “normal”.


Era o luxo de voar nos anos 70, muitas vezes pagando o preço do melhor carro disponível na época, era algo literalmente para poucos.

A “corcunda” do jumbo era de domínio exclusivo dos passageiros de primeira classe da Qantas, que de outra forma passavam a viagem no nariz do convés inferior e o Upper Deck.

As comissárias de bordo da primeira classe circulava com alimentos e bebidas e distribuía cigarros, se você tivesse deixado o seu lá embaixo.

Mas a vida desse especial Lounge durou pouco. Voar era barato para as companhias, que abasteciam toneladas de querosene em seus 747 por algumas centenas de dólares. Após a crise do petróleo da década de 1970, as companhias aéreas de todo o mundo substituíram essas áreas de lounge por filas regulares de assentos.

A Qantas foi na mesma direção, e desfez o ‘Captain Cook lounge’ ainda na década de 70. No lugar entrou um conjunto de assentos de Classe Executiva, em uma configuração 2-2 por fileira. Os passageiros da First Class continuaram no nariz do Boeing 747.

O engenheiro da Qantas, Moreno Carnio, compartilhou uma vez as suas lembranças do Captain Cook Lounge, e não é surpresa que ele ainda se lembre da cor das almofadas dos assentos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA