F-35 Estados Unidos EUA
F-35A Lightning II Foto: U.S. Air Force/R. Nial Bradshaw

Os militares dos Estados Unidos comunicaram na última quinta-feira (24) que mais caças F-35A Lightning foram enviados para Okinawa, no Japão. Os caças são da 354ª Ala de Caça, sediada no Alasca, e foram deslocados para reforçar a segurança na região, de acordo com as autoridades.

Poucos dias antes os Estados Unidos enviaram quatro bombardeiros B-52 para Guam, uma península dos EUA no Oceano Pacífico. Na ocasião os militares norte-americanos informaram que o deslocamento era para um treinamento na região com aliados e parceiros regionais.

Caças F-35 e F-16 em voo com o bombardeiro B-52.

Os militares não divulgaram se essa movimentação logo na quinta-feira (24) é devido ao ataque da Rússia contra a Ucrânia. No mesmo dia do comunicado dos EUA, aeronaves militares da China voaram nas proximidades de Taiwan.

Anteriormente a mídia estatal da Coreia do Norte informou que o partido no poder do país estava considerando reiniciar “todas as atividades anteriormente suspensas”, em aparente referência aos testes de mísseis nucleares e de longo alcance, que estavam em vigor desde o final de 2017.

O Japão comprou 105 caças F-35 nos últimos anos. O país já monta a aeronave F-35A em seu próprio solo, nas instalações da Mitsubishi Heavy Industries (MHI).

O governo japonês quis uma frota mista de caças F-35, sendo que 63 serão da versão convencional F-35A, e os 42 restantes serão a da versão F-35B (caça com capacidade de decolagem e pouso na vertical-STOVL).

A JASDF (Força de Auto-Defesa do Japão), já opera caças F-35, ao todo são mais de 45 unidades em atividade.

 

Via: Korea JoongAng Daily