Airbus

A União Europeia prometeu que vai acirrar a concorrência com os Estados Unidos no setor de aviação, depois que o país norte-americano declarou que planeja taxar produtos europeus para compensar os subsídios recebidos pela Airbus.

A alegação é acompanhada de uma resposta, dizendo que esse nível de contramedidas só pode ser estabelecido pela Organização Mundial do Comércio (OMC), que ainda investiga os subsídios que a Airbus recebeu ao longo dos últimos anos, para desenvolver o A380 e o A350.

A OMC também avalia se a Boeing recebeu subsídios nos últimos anos, por esse motivo ainda não aplicou multas ou recomendou ações por parte dos países.

Foto – Boeing

“Na disputa paralela da Boeing, a determinação dos direitos de retaliação da UE também está se aproximando e a UE pedirá ao árbitro indicado pela OMC que determine os direitos de retaliação do bloco”, disse a fonte ouvida pela Agência Reuters.

Os Estados Unidos planejam taxar produtos comerciais da Europa, como lacticínios e vinhos, visto que um acordo impede os Estados Unidos de aplicar impostos diretamente em aeronaves da Airbus, que são montadas em Mobile, no Alabama (EUA).

A Airbus também se pronunciou e disse que não há “nenhuma base legal para a ação dos EUA”. A fabricante aproveitou para alertar sobre a situação entre o continente e os EUA, no quesito comércio.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA