Estados Unidos tentam impedir a Venezuela de usar a Conviasa para transporte governamental

Foto - Embraer/Reprodução

Os Estados Unidos estão aplicando mais sanções à Conviasa, a companhia aérea estatal venezuelana, como forma de tentar impedir o uso indevido da companhia aérea pela presidência do país.

De acordo com os EUA, a companhia transporta funcionários a vários destinos no Irã, Cuba e Coréia do Norte para “alimentar o apoio a seus esforços antidemocráticos”, os serviços são operados pelo Governo da Venezuela.

“Essa ação não impede a capacidade do povo venezuelano de viajar, pois pode continuar viajando em várias outras transportadoras não sujeitas a [sanções dos EUA]”, afirma o tesouro. “Esta ação visa reduzir o uso indevido da companhia aérea pelo regime Maduro”.

O Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Tesouro dos EUA listou formalmente 40 aeronaves da frota da Conviasa como propriedade do governo venezuelano, todas foram bloqueadas para operações internacionais.

A companhia opera com um Airbus A340, sete aviões Boeing 737 e 16 Embraer E-Jet, além de seis turboélices ATR e várias aeronaves diversas, entre elas o Airbus A319.

 

DEIXE UMA RESPOSTA