Foto - Divulgação

A Ethiopian Airlines declarou durante o evento de estreia das suas operações com o Airbus A350, que a nova aeronave adicionada à frota foi uma maneira de diversificar a frota, e diminuir a dependência da Boeing.

A companhia vai utilizar o Airbus A350 em adição a sua frota de aeronaves Boeing 777 e 787.

“Decidimos diversificar nossa frota porque somos altamente dependentes da Boeing. Em 2016, foi uma decisão estratégica comprar esses aviões tecnologicamente avançados … nossa expansão estava exigindo diversificação”, disse Samson Arega, gerente nacional da Ethiopian Airlines.

A Ethiopian já enfrentou, e continua enfrentando, alguns problemas no passado por ter aeronaves somente fabricadas pela Boeing. Confira mais abaixo:

  • Um atraso significativo na entrega dos seus aviões Boeing 787 Dreamliner. Inicialmente prevista para 2008, mas a primeira entrega ocorreu somente em 2012.
  • Um problema com o Boeing 787 da companhia, que pegou fogo no Aeroporto de Heathrow, em Londres, em 2013.
  • Pouco antes problemas com baterias levaram a paralisação temporária da frota de aviões Boeing 787 Dreamliner da Ethiopian.
  • A Crise do 737 MAX atingiu a companhia, com um acidente que vitimou passageiros, e paralisou várias aeronaves da empresa por meses, algo que a companhia enfrenta até hoje.