Ethiopian espera ter acordo com a Boeing até julho por compensação financeira dos 737 MAX

Hoje (15/05), o CEO da Ethiopian Airlines, Tewolde Gebremariam, disse que sua companhia aérea espera um acordo da Boeing, sobre o acidente com o 737 MAX de março de 2019, até o final de junho.

Além do acidente em si, a companhia aérea também está buscando indenização por danos causados ​​pelo aterramento dos aviões e pelo “impacto da marca” por causa do acidente.

“Convidamos a Boeing para discutir a compensação. É uma compensação por deixar de utilizar o 737 MAX… também há compensação pela entrega atrasada dos nossos 737 MAX que deveriam entrar na frota, além da receita perdida”, disse à Reuters o CEO da Etiópia, Tewolde Gebremariam.

“Até o final de junho, que é o fim do nosso ano fiscal, deveríamos ter algo… significando a compensação”,  e que a companhia aérea também estava buscando indenizações pelo impacto negativo que o acidente fatal teve sobre sua marca.

Há apenas dois dias, a brasileira GOL concordou com uma compensação de US$ 412 milhões com a Boeing pela receita perdida devido à paralisação de uso do avião. No final de abril, a fabricante também pagou US$ 428 milhões à Southwest Airlines.

 

DEIXE UMA RESPOSTA