Etihad Boeing 777-300ER
Foto: M Radzi Desa

(Reuters) A companhia aérea Etihad Airways anunciou na manhã desta quinta-feira(22) a retirada de todos os seus Boeings 777-300ER a partir desse ano. O anúncio surpreendente foi através de seu CEO Tony Douglas no World Aviation Festival online.

A Etihad já havia retirado de operação a versão -200ER, mantendo 19 aeronaves da versão -300ER para o transporte de passageiros. A companhia aérea possui ainda 5 modelos da versão cargueira, no qual não foi esclarecido se o mesmo vai ser mantido.

“Você verá que temos um modelo operacional muito focado e disciplinado, fortemente construído em torno da frota do (Boeing) 787 Dreamliner e (Airbus) A350-1000”, disse  Tony Douglas.

Tony não quis comentar ainda sobre a nova versão do 777 que está encomendada pela Etihad, mas o CEO disse que o novo avião se encaixa em sua futura frota.

A Etihad está buscando reduzir a sua frota para se adequar ao cenário de crise, a companhia está focada em manter uma operação mais simplificada com aviões mais novos e modernos como citou o Boeing 787 e o Airbus A350-1000. A empresa possui 39 787s em sua frota e está esperando a chegada dos primeiros A350-1000.

O plano de reestruturação da empresa será feito dentro de 5 anos, com mudanças na malha e na frota visando lucros apenas em 2023.