Bombardeiros supersônicos B-1B e caças furtivos F-35B da força aérea dos Estados Unidos acompanhados por aeronaves militares do Japão. Foto - Ministério de Defesa do Japão

(Reuters) – Os Estados Unidos e a Coreia do Sul devem anunciar que deixarão de conduzir exercícios militares conjuntos de larga escala, os substituindo por simulações menores, disseram autoridades dos EUA nesta sexta-feira.

Autoridades norte-americanas têm há muito dito que os exercícios, conhecidos como Foal Eagle e Key Resolve, teriam o escopo reduzido.

Mas uma das autoridades, falando sob condição de anonimato, disse que um anúncio formal é esperado nos próximos dias.

A autoridade disse que a decisão foi tomada há algum tempo e que não é uma consequência da mais recente cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un.

O exercício de campo Foal Eagle, que normalmente envolve milhares de soldados de Exército, Marinha, Força Aérea e de operações especiais, acontece todos os anos entre março e junho. O Key Resolve é um exercício simulado por computador.

Os EUA e a Coreia do Sul têm suspendido uma série de exercícios militares desde a primeira cúpula entre Trump e Kim no ano passado para encorajar conversas com a Coreia do Norte.