F-35 Elephant Walk hill
Caças F-35A Lightning II durante uma manobra Elephant Walk na Base Aérea de Hill em 2020. Foto: USAF.

Os Estados Unidos enviaram 12 caças stealth F-35 para a base aérea de Spangdahlem, na Alemanha. As aeronaves saíram da base de Hill, no estado de Utah, na noite de terça-feira (15) e pousaram na Europa no dia seguinte.

Os caças foram enviados para “reforçar a prontidão, melhorar a postura de defesa coletiva da OTAN e aumentar ainda mais as capacidades de integração aérea com nações aliadas e parceiras”, informa a Força Aérea dos EUA em comunicado

“Esta implantação prova que podemos fornecer à nossa Força Aérea as capacidades do F-35A em qualquer lugar do mundo rapidamente”, disse o Coronel Craig Andrle, comandante da 388ª Ala de Caça.

A implantação das aeronaves na Alemanha foi coordenada junto ao governo alemão. Além dos caças furtivos, pilotos, mantenedores e pessoal de apoio da 388ª Ala de Caça e reservistas da 419ª Ala de Caça também participam da missão. Os militares foram levados à Alemanha em aeronaves C-17 Globemaster III

Juntas, as duas unidades operam cerca de 78 caças F-35, observa o The AviationistSegundo o portal, esta é a segunda vez que os caças F-35 de Hill são desdobrados em Spangdahlem. A base fica na região oeste da Alemanha e abriga apenas unidades norte-americanas, incluindo um esquadrão de caças F-16 dedicados à missão de destruir radares inimigos. 

Foto: USAF.

Este é mais um dentre uma série de movimentos que os EUA e OTAN tem feito para reforçar suas tropas na Europa, em meio às tensões de uma possível invasão da Rússia na Ucrânia.

“A implantação de F-35A dos EUA na Base Aérea de Spangdahlem aumenta a postura defensiva da OTAN e aumenta nossa capacidade de operar em conjunto”, disse o General Jeff Harrigian, comandante das Forças Aéreas dos EUA na Europa e África (USAFE) e Comandante do Comando Aéreo Aliado da OTAN. “Estamos diante de um ambiente dinâmico e essa implantação aumenta significativamente nosso apoio às defesas da OTAN.”

A crise diplomática no Velho Continente tem causado um grande aumento na presença de ativos militares dos EUA e seus aliados na região.

F-35 Hill AFB Alemanha.
Um dos F-35 da 388ª Ala de Caça antes de partir para a Alemanha na terça-feira (15). Foto: USAF.

Dezesseis caças F-15 foram enviados para a Polônia e F-35s da Itália foram enviados para o leste Europeu. Quatro bombardeiros B-52 chegaram ao Reino Unido e participam de manobras no norte da Europa e no Oriente Médio, ao mesmo tempo em que caças F-16 também foram enviados da Alemanha para a Romênia.

Em paralelo, as nações da região prestam apoio à Ucrânia que se prepara contra uma ação militar russa, algo que parece cada vez mais possível à medida que as conversas diplomáticas não tem mostrado grandes resultados para desescalar a situação.