Ryanair Boeing 737 MAX 200
Boeing 737 MAX 200 nas cores da Ryanair.

A EASA (European Union Aviation Safety Agency) autorizou a operação de voos comerciais com o 737 MAX 200, a mais nova versão do 737 MAX certificada pela Boeing.

O 737 MAX 200 tem como base o 737 MAX 8, utilizando praticamente a mesma fuselagem da versão já certificada. Contudo, o interior da aeronave tem uma configuração de alta densidade, com algumas alterações operacionais.

No momento essa versão só tem duas clientes, a Ryanair e sua subsidiária, a Malta Air. O avião se destaca por ter uma configuração de assentos para até 197 passageiros, contra a capacidade máxima de 189 do Boeing 737 MAX 8.

O avião também utiliza como base uma versão de alto peso máximo de decolagem do 737 MAX 8. Com MTOW de 82,2 toneladas.

A intenção da Ryanair é diminuir o custo de transporte de cada passageiro, de forma a diminuir em 20% na comparação direta com o 737-800 da companhia, que tem capacidade para 189 passageiros, mas pertence a uma geração anterior.

O presidente-executivo do Grupo Ryanair, Michael O’Leary, disse na semana passada que a companhia aérea esperava receber oito aeronaves MAX em abril, outras oito em maio e nenhuma em junho.

A Ryanair tem 210 pedidos firmes para o 737 MAX 200, com mais 100 opções de compra para a mesma aeronave. A companhia de baixo custo europeia planeja continuar padronizando a sua frota com somente um modelo, assim como faz atualmente com o 737-800.